last-week-tonight-with-john-oliver-e1424202484681

Lost in Translation [#5]: John Oliver, o justiceiro dos tempos modernos

Na senda da divulgação de conteúdo de qualidade que não tem tido destaque no nosso país, chegamos a Last Week Tonight with John Oliver. A partir deste mês já poderá ser possível assistir ao programa de Oliver no cabo português, sendo esta uma das grandes novidades do recém formado canal infomativo RTP3.

Pode não usar capa, roupa de licra ou as cuecas por fora, mas a verdade é que John Oliver é o mais próximo que temos de um justiceiro das causas sociais e humanas, que procura, acima de tudo, trazer a verdade à superfície. A bagagem e know-how foram adquiridos muito antes de ter o seu espaço próprio na HBO. O britânico de 38 anos foi correspondente do Daily Show – que agora conta com Trevor Noah no lugar de John Stewart -, programa que chegou a apresentar durante o verão de 2013.

Apesar de semana após semana revelar aquilo que vai de errado com a sociedade e o mundo, o início de carreira de Oliver passou pela comédia e pelo stand-up. Até ter o seu número – John Oliver: Terrifying Times – no canal Comedy Central, marcou presença no Fringe Festival, em Edimburgo e atuou em clubes de comédia de pequena dimensão nos Estados Unidos.

Last Week Tonight e o seu apresentador ganharam maior destaque aquando da emissão do quinto episódio, cujo tema principal era Net Neutrality e a regulação da Internet por parte Comissão Federal de Comunicações (FCC). Em causa estava a maneira como usamos a internet hoje em dia, desde a facilidade de acesso a diversos sítios até à velocidade da mesma. Ou seja, todo o conteúdo da web ser tratado com equidade.

Ora, na altura a FCC estava prestes a abandonar esses princípios de Net Neutrality, o que iria alterar todo o processo de igualdade de conteúdo da Internet. Após expor o problema, John Oliver lançou o repto aos telespectadores: irem até ao site da FCC e protestarem contra tal medida. A adesão foi gigantesca, com quase quatro milhões de comentários publicados, o que levou a morada eletrónica da FCC ao colapso.

Oliver “conseguiu” que fossem abandonadas as pretensões da FCC e a partir daí surgiu aquilo a que se chama O efeito John Oliver. Tal efeito, com as devidas proporções, sentiu-se em outros tantos temas, como a General Motors, o Dr. OZ, a FIFA, o sistema prisional americano ou, simplesmente, frangos. Tudo isto salpicado com o corrosivo humor britânico e com a despreocupada sátira política.

Last Week Tonight with John Oliver tem a duração de trinta minutos e é geralmente dividido em duas partes: vários assuntos que marcaram a atualidade na semana anterior e uma profunda abordagem a um tema. Na HBO, o programa passa aos domingos, já na RTP3 irá ser transmitido na sexta-feira seguinte pelas 20h.

Mais Artigos
Julia Roberts
Julia Roberts: a ‘pretty woman’ da Geórgia com um sonho gigante