O Algo_Ritmo Musical é a nova rubrica aqui da casa. Todas as semanas, vamos pegar na Discover Weekly – aquela playlist que o Spotify prepara à segunda-feira, que até tem a tua cara (literalmente). Como gostamos de variedade, todas as quartas-feiras, um dos redactores da secção de Música, vai mostrar quais os maiores acertos do amigo Spotify em relação aos seus gostos. Uma vez que ouvimos sonoridades diferentes, o teor da rubrica também nunca será igual.

Não é que se possa dizer que o algoritmo usado pela Discover Weekly seja sempre perfeito… Por vezes, tem coisas assim mesmo ao lado, daquelas que não consegues suportar. Mas, num total de 30 músicas por semana, são vários os acertos.

Esta semana, estes foram os temas que mais me despertaram a atenção, tendo em conta o uso que costumo dar ao Spotify. Também já tinha coisas que conhecia (Ben Howard, Beck), mas a parte da descoberta é sempre mais aliciante.

Love LostWhilk & MiskyThe First Sip (2014)

Para começar, logo um pequeno trocadilho. À primeira vista, poder-se-ia pensar que era uma piada com Whisky & Milk, mas não. Este duo de Londres tem as tarefas muito bem distribuídas: Whilk produz e Misky fica encarregue da parte vocal.

Esta Love Lost faz parte do single The First Sip – a bebida sempre presente. Num tema com o seu je ne sais quoi de melancolia, o refrão é extremamente orelhudo. Mais uma pequena nota: a música Clap Your Hands é a música “cartão de visita” desta dupla.

Cavity – Hundred Waters – The Moon Rang Like a Bell (2014)

Enquanto banda, os Hundred Waters existem desde 2011. Passados três anos, o grupo da Califórnia mostrava ao mundo o longa-duração The Moon Rang Like a Bell. A doçura da voz de Nicole Miglis, quem sabe até alguma fragilidade, conquista nesta Cavity, que até tem algo de etéreo.

Hold Me Down – Mansionair – Pick Me Up (2015)

Mansionair são um trio do outro lado do mundo, mais precisamente de Sidney. Razões para escolha? Sou facilmente conquistada por um reco-reco, algo que até está presente neste tema. Mansionair é capaz de ser um acerto, se gostares de sonoridades mais experimentais e uma vibe chill. Esta Hold Me Down é mesmo o tema mais conhecido do grupo, mas Second Night ou a Pick Me Up também merecem uma audição atenta.

Under Lie – Kllo – Cusp (2014)

Parece que Melbourne é propícia a revelar artistas que se mexem ali nos extensos ramos da electrónica. Conterrâneos de Chet Faker, esta dupla encontra-se num lado diferente do espetro, aproximando-se muito mais de Mansionair, por exemplo. O EP Cusp é de 2014, com False Calls a encabeçar a lista.

Talk Talk –George Maple – Vacant Space (2015)

Pasmem-se, que George Maple não é um homem. Assim de repente, a sua voz poderia ser associada à de Jessie Ware. Também George Maple gosta de se associar a nomes da electrónica: se Ware escolhe Sampha ou Disclosure, Maple combina melhor com Flume, como aconteceu em Bring You Down. Talk Talk é parte de Vacant Space, de 2015.

Iron Sky – Hudson Mohawke Remix – Paolo Nutini (2014)

Para terminar, um remix. Hudson Mohawke, mais próximo da electrónica e do hip hop,escolheu esta Iron Sky, do também escocês Paolo Nutini. Se o original já tinha aquele ar áspero proporcionado pela voz de Nutini, o remix vai muito para além disso.

E este foi o Algo_Ritmo Musical desta semana. É melhor não perderes o próximo. A única garantia que podemos dar é a de que nunca será igual…