O domingo de eleições foi trágico para as audiências dos três canais generalistas. RTP1, SIC e TVI não conseguiram ultrapassar os 20% de share, sendo suplantadas pela vitoriosa coligação entre Canais Cabo e Outros que, juntos, somaram 51,4% de share. 

A TVI alcançou 18,9% de share, a RTP1 ficou com 15,2% e a SIC baixou para 12%. A RTP2 alcançou recordes anuais em todo o horário nobre, mas não foi além dos 2,4% de quota diária. No Cabo, quatro canais subiram acima dos 2% de share: SIC Notícias (3,1%), Hollywood (3%), TVI24 (2,1) e TV Record (2,1).

Na hora da decisão, 20,5% dos portugueses com a televisão ligada optou pelo quarto canal, que somou 9,6% de audiência média. Logo a seguir veio a RTP1, com 9,1% de audiência média e 18,8% de share. A SIC alcança um dos piores resultados de sempre para uma cobertura do género – 6,7% de audiência média e 14,2% de share.

A RTP2, por seu lado, teve todos os programas transmitidos a partir das 19h38 a registar máximos do ano, beneficiando da uniformização de grelhas dos restantes canais abertos. Agora: Palcos (0,8% de rating / 1,6% de share), Produtos da Terra (1% / 1,9%), Palácios de Portugal (1,3% / 2,5%), Jornal 2 (2% / 3,8% – com pico de 4,2% de audiência média e 8% de share às 21h22), Amazing Portugal (1,7% / 3,1%) e Borgen, que se despediu com 1,5% de audiência média e 3% de share.