A editora PACTOR lançou O Filho Preferido, das psicólogas Fátima Almeida e Laura Alho, que pretende discutir a possibilidade de preferência dos pais por um dos filhos, tal como outros temas relevantes da parentalidade. 

Na questão da existência de preferência dos pais por um dos filhos, ambos os lados da barricada tendem a dividir-se nas respostas. Sem quaisquer tabus, O Filho Preferido explora um dos temas mais controversos e sensíveis da parentalidade. O objetivo é ajudar a compreender e desmistificar a possibilidade de preferência, assim como as consequências no seio familiar.

Ao longo da obra, as autoras analisam as relações entre pais e filhos e os motivos por detrás do possível favoritismo, como a afinidade e algumas características comuns. “Este livro foca também os receios e as expectativas dos pais em relação à parentalidade, as características dos filhos consoante a ordem de nascimento, a adoção de um filho, a violência entre irmãos e muitos outros temas verdadeiramente úteis”, lê-se no comunicado de imprensa.

Com testemunhas reais de ambas as partes visadas, O Filho Preferido abre portas para a discussão do favoritismo, mas pretende, acima de tudo, reforçar a ideia de que todos os filhos devem ser tratados de forma justa e incondicional, fornecendo sugestões que os pais podem colocar em prática no dia a dia.