É já amanhã que tem início, no Parque das Merendas de Valada do Ribatejo, o Reverence Festival Valada 2015, evento que reúne anualmente as mais vibrantes correntes do doom, prog, stoner, garage e psych, entre muitas outras. Para além dos cabeças-de-cartaz The Horrors e Sleep, o festival trará à zona do Cartaxo vários artistas de renome internacional, como os alemães Amon Düül II, os americanos JEFF The Brotherhood ou os franceses Alcest. Não obstante, o Espalha-Factos destaca aqui cinco nomes portugueses de peso nesta edição do Reverence que os festivaleiros de Valada não vão querer perder.

  1. Keep Razors Sharp

Formados por membros dos Sean Riley & The Slowriders (que, aliás, também marcam presença neste Reverence Valada e merecem menção honrosa neste artigo), Capitão Fantasma e The Poppers, contando ainda com produção de integrantes dos PAUS e The Black Mamba, os Keep Razors Sharp são aquilo que de melhor existe em matéria de super-grupo no país actualmente. Combinando o seu garage rock sujo e abrasivo com ocasionais nuances de psicadelismo distorcido, o coletivo editou no ano passado o seu début autointitulado, granjeando aduladores elogios tanto da crítica quanto do público. Será certamente de peito cheio que a banda se apresentará no Palco Rio do Reverence, no dia 27 de Agosto.

  1. Galgo

Partindo para círculos menos divulgados, foi do concurso EDP Live Bands 2015 que surgiram os Galgo, coletivo de Alfragide ainda verde que tem agora a oportunidade de se apresentar em pleno Reverence Valada. Exibindo um math rock afincadamente geométrico não muito diferente daqueles Foals de 2008 (mas com marcas do prog bastante mais palpáveis), os Galgo trazem ao Parque das Merendas o seu primeiro EP, cinco, na certeza de convencer os festivaleiros do Cartaxo. Galgo atuam na tarde do dia 27 de agosto, no Palco Rio.

  1. 10 000 Russos

Movidos a drones repetitivos e com uma perseverança quase industrial, os 10 000 Russos são outro dos destaques menos óbvios deste Reverence Valada. De distorção sempre ligada e pedais à mão, os portuenses constroem grandiosos movimentos musicais que não raro se estendem para lá da marca dos oito minutos, fabricando tecidos musicais perfeitamente adequados ao ambiente cacofónico do festival. 10 000 Russos deslocam-se ao Parque das Merendas para apresentar o seu álbum autointitulado, editado em setembro do ano passado, e exibem-se na abertura do Palco Reverence, no dia 29 de agosto.

  1. Tó Trips

Dos já veteraníssimos e universalmente aclamados Dead Combo, o inconfundível Tó Trips vem marcar o Reverence Valada pela diferença, trazendo as suas malhas expressivas em tom limpo a um mar de distorção e peso. Aos que buscam esta dissidência, o guitarrista de cartola apresentará Guitarra Makaka: Danças a um Deus Desconhecido, o seu primeiro esforço em nome próprio e um que se desvia consideravelmente da trajectória percorrida com Pedro Gonçalves. Pegando nas mesmas guitarras, desbrava influências tropicais e ritmos africanos com a eficácia a que já habituou. Tó Trips atuará no Salon Fuzz, dia 29 de agosto.

  1. Los Waves

É na onda do hype que navegam os Los Waves até às margens de Valada, num furor crítico e comercial que lembra o dos Vaccines até na capa do seu dayview. Não que a recente aclamação não seja merecida: a conglomeração de géneros periféricos ao indie rock em This Is Los Waves So What?, aliado à consciência das suas limitações postulada no título, valeram-lhes a mais doce e contagiante estreia do género em Portugal desde que os Capitão Fausto apareceram ao público montados na sua Gazela. Com menos medo de se sujar do que os seus correspondentes, os Los Waves prometem fazer mexer o Reverence Valada no dia 28 de agosto, no Palco Praia.