No 5 desta semana, o Espalha-Factos juntou-se às comemorações dos 600 anos da conquista de Ceuta, procurando observar a inspiração que temas complexos e ricos como as descobertas marítimas e o colonialismo tiveram (e têm) nas histórias do cinema.

Comemoraram-se esta semana os 600 anos da conquista da cidade de Ceuta pelos portugueses, a 21 de agosto de 1415 durante o reinado de D.João I. A tomada da cidade marcou um dos momentos iniciais da expansão marítima portuguesa, conhecida como Os Descobrimentos, e o início de uma revolução mundial que levou algumas nações a evidenciarem o seu poderio através do mar.
Os acontecimentos da conquista viriam a desencadear não só o conhecimento de novos povos e técnicas como também disputas deste Novo Mundo por grandes potências, ansiosas por deixar a sua marca e identidade em territórios praticamente desconhecidos e plenos em matérias-primas e recursos.

Pocahontas (1995)

Um dos mais populares filmes da Disney, Pocahontas é a clássica história de amor de duas pessoas de dois mundos muito diferentes. Historicamente, o mais interessante no clássico da Disney é a inspiração numa história verídica que refletiu uma outra faceta do colonialismo inglês na Virginia do século XVII. O estereótipo do colono cruel e subjugador foi substituído pela figura de John Smith, que renuncia as suas origens para descobrir a nativa fascinante Pocahontas. O sucesso desta simples premissa foi tal que Pocahontas continua hoje a conquistar o público cinéfilo, tendo mesmo direito a uma sequela que encerra a biografia da personagem.

pocahontas

 

A Missão (1986)

A Missão é o filme que nesta lista trata o tempo histórico mais avançado (século XVIII), porém fala-se de um importante tema para a história portuguesa, intrinsecamente relacionado com as consequências do colonialismo no Império Português – a escravatura. O filme ultrapassa porém esta mera concepção para englobar já a tensão entre jesuítas e o Império, numa altura em que estes procuravam instruir os povos nativos, conduzindo-os à consciência da independência. De modo concreto, o enredo trata da história de um antigo mercenário Rodrigo Mendonza (Robert de Niro) que ensina as artes da guerra ao povo Guaraní, de modo a que se possa defender dos seus dominadores. Contando com um elenco de luxo (Jeremy Irons, Liam Neeson e Robert de Niro), A Missão toma os moldes clássicos do caminho da redenção de um homem, aplicados à época rica do século XVIII.

mission

Piratas das Caraíbas – A Maldição do Pérola Negra (2003)

Apesar de qualquer um dos filmes da série poder ter sido mencionado nesta lista, A Maldição do Pérola Negra destaca-se por dar origem às aventuras do capitão Jack Sparrow na sua demanda, enquanto pirata, por riqueza e pelo seu adorado navio Pérola Negra. De facto, a série foi a resposta dada pelo produtor Jerry Bruckheimer ao fascínio dos espectadores pela pirataria, tema que marcou a época das descobertas marítimas dos séculos XVI e XVII.

Apesar de se focar especificamente nos mitos e fantasias a que facilmente associamos o mundo da pirataria, esta perspectiva tomada por Gore Verbinski é constituída por várias referências ao domínio inglês no mundo e à corrida pelo poder entre outras potências em ascensão como a Espanha.

piratas da caraíba

Elizabeth – A Idade de Ouro (2007)

Elizabeth – A Idade de Ouro é a sequela do original Elizabeth, e a continuação da biografia da rainha Isabel I, uma dos mais importantes monarcas do século XV. Este é um filme que trata dos grandes desafios políticos e pessoais da vida da rainha, o que o leva a tomar uma maior relevância em relação ao seu título anterior. De facto, Elizabeth – A Idade de Ouro coloca Inglaterra à beira do precipício, confrontada com a supremacia do Império Espanhol que ameaça a invasão com a sua Invencível Armada de navios. Neste sentido, esta é a história de uma mulher endurecida pelas contrariedades que luta, com as piores hipóteses, com uma potência imensa na era da expansão marítima. O filme é ainda marcado por uma interpretação soberba da australiana Cate Blanchett que renova o excelente trabalho de Elizabeth I e, simultaneamente, faz deixar saudades de ver a personagem de novo no grande ecrã.

golden age

1492: Cristóvão Colombo (1992)

Lançado em 1992 como forma de celebrar o 500.º aniversário da descoberta da América, este filme do veterano Ridley Scott é a biografia do célebre navegador Cristóvão Colombo embora se centre especificamente no significado da chegada ao chamado Novo Mundo. Por esta razão, 1492: Cristóvão Colombo é um filme que procura registar as dificuldades da viagem em si, para bem do encadeamento cinemático. Por outro lado, o filme é uma reflexão sobre o choque de duas culturas e as consequências da dominação, problemas que seriam recorrentes na era do colonialismo europeu.

TITLE: 1492 CONQUEST OF PARADISE • PERS: DEPARDIEU, GERARD • YEAR: 1992 • DIR: SCOTT, RIDLEY • REF: FOU049AF • CREDIT: [ THE KOBAL COLLECTION / DUE WEST-LEGEND-CYRK ]