Antes de chegar ao Reino Unido, o EF parou em Le Havre, a cidade onde desagua o conhecido rio Seine. Com um porto de carga extenso, é em torno da indústria que gira a vida em Le Havre. De resto, as áreas industrializadas fazem lembrar o cenário da segunda temporada da série da HBO True Detective.

Sem grandes monumentos para visitar, a baía, a catedral de Le Havre e o tributo aos soldados mortos na segunda guerra mundial ocupam o centro das atenções nesta cidade de noroeste francês.

Ligeiramente mais a norte, passando por várias zonas de pasto verdejante,encontra-se Etratre: uma paisagem natural de grandes falésias. Com uma praia de pedras e pequenas embarcações na margem, Etrate apresenta uma fortíssima actividade económica ligada ao turismo, levando o público a deslocar-se vários quilómetros só para apreciar a paisagem.

Já no final do dia o EF fez a travessia pelo Eurotunel, que recentemente tem sido alvo de passagem por parte dos migrantes. Sem hipótese de sair da auto estrada para Calais, visto estar o trajecto encaminhado para a passagem subaquática, poucos foram os migrantes vistos nas imediações do terminal. Triplamente vedado, com proteções dez metros de altura, rodeadas de arame farpado e com corrente elétrica, fica cada vez mais difícil qualquer tentativa de intrusão.

Amanhã sai a crónica do dia em Inglaterra, fica atento! Acompanha-nos através da hashtag #EFervescente.