De 20 de agosto a 5 de setembro, Setúbal recebe a XVII Festa do Teatro. O programa conta com quase 40 iniciativas, que passam pelo teatro, música, curtas-metragens, cinema ao ar livre, exposições, debates, espectáculos de sala e de rua, magia, stand-up e formas artísticas emergentes e de natureza transdisciplinar. De todas as iniciativas, 24 são peças de teatro. 

No ano em que se comemora o 20.º da I Festa do Teatro, organizada em 1995 pelo Teatro Estúdio Fontenova, e os 30 anos do grupo, o evento estende-se pela primeira vez a Sesimbra com duas peças de teatro. Outra das novidades é o concurso Cenas Escritas. A iniciativa tem o tema Afrodescendência e Luso-africanidade e terá uma extensão de 12 a 15 de novembro. O vencedor poderá apresentar a peça no ano seguinte do evento.

O homúnculo, do Teatro Estúdio, será a peça de abertura do certame no dia 20 de agosto. Mãe Coragem , dos espanhóis da Companhia Atalaya, encerra o evento no dia 5 de setembro.

Esta edição da Festa estreia Não-Corpo, de Tiago Bôto e Wagner BorgesA menina é má, do coletivo SophiemarieCafé simétrico, visto pela assimetria dos pensamentos dela, de Tânia Alexandre, e Cor Po, de Paula Moita e Ricardo Guerreiro Campos.

Este ano deslocam-se até ao festival companhias como Vinicius Piedade (Brasil) e os Lapso Produciones (Espanha). Quanto às companhias portuguesas, poderão ser vistas peças dos Artistas Unidos, Teatro das Beiras, Teatro dos Aloés, Teatromosca, ACTA – Companhia de Teatro do Algarve ou Lendias D´Encantar.

A Festa decorrerá em 13 espaços diferentes, entre eles os claustros do Convento de Jesus, o Parque Urbano da Albarquel, o Parque do Bonfim, a Escola Secundária Sebastião da Gama, a Casa da Cultura e o Cine-Teatro João Mota.