A silly season está no auge mas não queremos deixar de assinalar os cinco discos mais marcantes do verão de 2005. Sufjan Stevens, Editors, 30 Seconds to Mars, Black Rebel Motorcycle Club e Kanye West marcaram o verão de há dez anos. 

Sufjan StevensIllinoise (Secretly Canadian)

Muito provavelmente lançou um dos discos do ano que agora corre – Carrie & Lowell – mas Illinoise,  editado em julho de 2005 marcou a carreira do cantautor americano que assim continuava a iniciativa de compor um conjunto álbuns conceptuais dedicados a diversos estados americanos. Illinoise é uma peça eclética de base folk com arranjos orquestrais geniais como o seu compositor.

Para ouvir também: O disco completo e as histórias de Sufjan Stevens

EditorsThe Back Room (Fader Label)

O pós-punk revivalista britânico teve nos Editors uma das bandas de maior fulgor em meados da década passada. The Black Room levou a banda até ao nº 2 do top britânico e o sofrido Tom Smiths e C.ª aos palcos dos principais festivais no ano seguinte. Foi pois o disco que marcou o início da carreira da banda que ainda este ano lançará In Dream, o quinto registo de originais.

Para ouvir também: All Sparks e Open Your Arms

30 Seconds to MarsA Beautiful Lie (Virgin Records)

O considerado difícil segundo álbum foi, para os 30 Seconds to Mars, pêra doce. Editado em agosto, vendeu mais de 4 milhões de cópias  em todo o mundo, angariou centenas e centenas de fãs para a banda e fez esgotar concertos por todo o mundo. O disco surgiu da fúria criativa de Jared Leto que compôs cerca de 40 canções tendo sido escolhidas as 12 que compõem A Beautiful Lie que foi gravado nos 5 continentes. Ficava assim registado o nome dos 30 Seconds to Mars como um dos mais importantes do ano de 2005.

Para ouvir também: From Yestarday e Hunter

Black Rebel Motorcycle Club Howl (RCA)

O terceiro disco dos BRMC, que homenageia Allen Ginsberg, dividiu a crítica mas foi para muitas publicações especializadas um dos discos do ano. Mais límpido que os registos anteriores Howl insiste nos sons acústicos e na harmónica como suportes importantes que fazem dele um fresco disco de verão.

Para ouvir também: Take Them On, On Your Own e Shuffle Your Feet

Kanye WestLate Registration (Roc-A-Fella Records)

Dez anos depois dizer  o que quer que seja sobre Kanye West é redutor, mas convém sublinhar que o génio do produtor, compositor, cantor – e o que mais lhe quisermos chamar – passa também pela capacidade de se rodear dos melhores. Para Late Registration contou com a colaboração de Jon Brion (Eternal Sunshine of the Spotless Mind) na produção e de músicos como Common, Lupe Fiasco ou Jay-Z. Um dos discos do século, arriscamos.

Para ouvir também: Touch the Sky e Diamonds From Sierra Leone