Entre os dias 26 e 30 de agosto, companhias de teatro de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Brasil e Portugal participam no Festival Internacional de Teatro da Língua Portuguesa (Festlip). Misterman, encenado por Elmano Sancho, e Finge, do Teatro da Garagem, são as duas peças portuguesas presentes no festival. 

Pela primeira vez, o Festlip estabelece uma parceria com a companhia de teatro Teatro da Garagem. O espetáculo apresentado será inédito no festival, com atores de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal, incluindo Tânia Pires e Maria João. Misterman, que marcou a estreia de Elmano Sancho como encenador em setembro de 2014 e que o fez vencer o prémio da Sociedade Portuguesa de Autores para o Melhor Ator/2014, vai ser a outra peça portuguesa em palco.

De Angola, estará presente o Elinga Teatro com As Bondosas. Da Companhia Luna Lunera, do Brasil, poderá ser visto Aquele dois. De Cabo Verde, a Sikinada Teatro leva Adão e Eva ao festival. Os meninos de ninguém do grupo moçambicano Mutumbelagogo também faz parte da programação. Vindo da região da Galiza, também será apresentado Barbazul, un sabotaje amoroso, do ator e dramaturgo Borja Fernández. Todas estas peças são pela primeira vez apresentadas no Brasil e todas têm entrada gratuita.

Para além das peças de teatro, até dia 6 de setembro, haverá concertos de música lusófona, oficinas, conferências, uma mostra gourmet e um encontro cultural. Assim como um concurso de poesia, em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro, em que os textos selecionados farão parte de uma exposição audiovisual. Também no dia 1 de setembro, o escritor Hugo Cruz apresenta o livro Arte e Comunidade e o encenador José Mena Abrantes vai orientar uma oficina de teatro. Os mais novos são contemplados com o Festlipinho, onde terão duas oficinas dedicadas à capulana, o traje típico moçambicano.

A personalidade homenageada deste ano é a atriz e realizadora moçambicana Maria Manuela de Leão, fundadora do grupo Mutumbela Gogo, que celebra 40 anos de carreira.