A adaptação do clássico O Pátio das Cantigas para os tempos modernos já levou mais de 120 mil pessoas às salas de cinema. Se a tendência se mantiver, esta nova versão tem tudo para ultrapassar o Crime do Padre Amaro no pódio de filme nacional mais visto, com 380 mil espectadores.

O Pátio das Cantigas, do realizador Leonel Vieira, já entrou para o top dos dez filmes portugueses mais vistos nos últimos dez anos. Os números avançados pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), desde a estreia no passado dia 30 de Julho, referem que o filme já somou 639 mil euros em bilheteira, fruto dos 134.955 espectadores que se deslocaram ao cinema.

Contudo, se totalizarmos os filmes portugueses que estrearam em território nacional desde 2004, O Pátio das Cantigas fica apenas no nono lugar, sendo que o líder de bilheteira continua a ser O Crime do Padre Amaro.

Esta nova visão d’O Pátio das Cantigas conta com um elenco de luxo, com participações de Dânia Neto, Cristóvão Campos, Herman José, Manuel Marques, Sara Matos e José Pedro Vasconcelos, mas é em César Mourão e Miguel Guilherme que recai grande parte do protagonismo, visto que os dois vestem a pele dos Narciso e Evaristo, respetivamente, interpretados no filme realizado em 1942 por Francisco Ribeiro, pelos icónicos Vasco Santana e António Silva.

Leonel Vieira pretende fazer mais duas homenagens aos clássicos do cinema português, sendo que a segunda fita a ser adaptada, O Leão da Estrela, vai ainda estrear nos cinemas no final deste ano e a A Canção de Lisboa tem data de estreia prevista para 2016.