No seu primeiro livro, intitulado Les Danseurs, o fotógrafo inglês Matthew Brookes captou imagens dos bailarinos da Paris Opera Ballet, tentando destacar a arte da dança no masculino.

Apesar de, segundo o fotógrafo, o ballet estar mais associado à figura das mulheres, com este trabalho descobriu o quão atlético e artístico pode ser o trabalho que os bailarinos desenvolvessem com o seu corpo. “Fotografei-os mais como atletas do que como bailarinos puros. Não foi tanto pela arte da dança mas mais pela força da dança. Os seus corpos são símbolo de força e trabalho duro”, disse o fotógrafo.

Para a sessão, Brookes usou luz natural, retirando os bailarinos do seu espaço habitual das salas de ensaio e de espetáculo, pedindo-lhes que imitassem figuras de pássaros a cair do céu. “Não há muitos homens bailarinos que as pessoas conheçam, mas sabem muito sobre mulheres que são bailarinas. (…) Parece natural uma miúda pequena querer ser bailarina, mas para os rapazes é como se houvesse um grande estigma sobre isso” , afirmou.

Matthew Brookes tirou as fotografias ao longo de um ano, compilando-as agora num livro com introdução escrita pela bailarina principal parisiense Marie-Agnès Gillot, conhecida dos bailarinos há muitos anos. Vê agora algumas dessas fotografias.