Nesta edição de Apsarases, damos destaque ao trabalho de um bailarino e coreógrafo espanhol em ascensão que tem conquistado os palcos holandeses e um pouco por todo o mundo. Iván Pérez Avilés, com apenas 32 anos, já conta com um currículo coreográfico invejável, com quase 30 peças montadas por si, com diversas companhias.

Iván Pérez é um bailarino e coreógrafo, atualmente a residir em Haia, na Holanda. Com formação académica em Artes do Espetáculo pela Universidade Rey Juan Carlos, em Madrid, Iván já dançou em companhias como a Netherlands Dance Theater e a catalã IT Dansa. Em 2002, começou a investir na sua carreira de coreógrafo, tendo logo começado a ganhar prémios na área da criação. Um ano depois ganhou o primeiro lugar – e prémio de Melhor Interpretação – na Competição Internacional Coreográfica, num intercâmbio cultural entre Nova Iorque e a cidade espanhola de Burgos, e um terceiro lugar na Competição Coreográfica de Madrid, em 2005. Em 2010, recebeu o prémio de Artista Revelação pela Fundação Cultura Viva em Madrid.

Depois do reconhecimento que o seu trabalho teve, a holandesa Netherlands Dance Theater deu-lhe a oportunidade de lá ficar residente e de desenvolver o seu talento para a coreografia, tendo-lhe sido pedidas coreografias para o projeto de talentos UpComing Choreographers, em 2008 e 2010, e de fazer a peça Flesh, para a programação da companhia. Desde 2011, depois dessas experiências bem sucedidas, Iván fixou-se na Holanda de vez e passou a dedicar a sua carreira à criação coreográfica, trabalhando com bailarinos de todo o mundo.

Nos últimos anos, Iván Pérez criou e reencenou peças para companhias internacionais como a Compañía Nacional de Danza, Ballet Moscow, Balletboyz, ZFinMalta Dance Ensemble, River North Dance Chicago e Ballet Nacional de Cuba. Mais recentemente, estreou a Young Menfor para a companhia Balletboyz no teatro londrino Sadler´s Wells. Iván vai criar, a convite da Dance Forum Taipei, uma nova peça a estrear no Teatro Nacional de Taipé, na China. Como coreógrafo associado da produtora de dança holandesa Korzo, já criou peças como o dueto Kick the Bucket, Hide And Seek, Attention, the doors are closing! , esta última criada em Moscovo. O seu mais recente trabalho Exhausting Space vai andar pela Holanda durante a primavera do próximo ano.

O estilo do bailarino e coreógrafo espanhol é aclamado pela sua grande fluidez, num estilo que gosta de chamar boneless (sem ossos), sem preparações muito evidentes e com impulsos com grande dinâmica e definição, com grande contacto com o chão. O próprio criador admite que o seu objetivo principal quando cria é explorar a noção de estímulo e de como os corpos reagem e crescem dentro dessa lógica de movimento. O relacionamento do bailarino com o espaço é também muito importante para Iván dado que é através dele e do seu aproveitamento que consegue estabelecer uma relação de grande intensidade coreográfica e dramática com o público.

Iván Pérez Avilés, apesar já do seu longo currículo por todo o mundo, ainda não atuou nem divulgou o seu trabalho em Portugal. Se tal oportunidade surgir, é um trabalho que merece ser visto ao vivo, não só pela qualidade técnica que o jovem criador tem e tenta passar aos bailarinos que trabalham consigo, mas também porque as suas peças abordam temáticas muito importantes como os efeitos devastadores da guerra armada e das crises que afetam o nosso quotidiano.

Para terminar, fica um vídeo de mais uma peça de Iván, em que fica bem ilustrado o estilo que o coreógrafo tenta passar aos seus bailarinos.