A rede social Google Plus deixou oficialmente de estar associada a outros serviços fornecidos pela Google. O Youtube foi o primeiro a fazer a separação.

Enquanto que anteriormente os utilizadores do famoso gigante de partilha de vídeos eram obrigados a criar uma conta no Google Plus para poderem comentar ou gostar de vídeos em canais do Youtube, essa necessidade deixou de se fazer sentir quando a empresa-mãe Google desconectou as duas redes uma da outra. Sendo largamente reconhecido o fracasso da Google Plus enquanto rede social baseada na partilha de interesses, Bradley Horowitz (Vice-Presidente de Streaming, Fotografia e Partilha da companhia) admitiu que o Google Plus está a ser remodelado para que uma conta no mesmo não seja necessária para “nada no Google se não para a utilização do próprio Google Plus“.

Num comunicado oficial lançado através do blogue da empresa, foi ainda admitido que, “embora tivessem acertado em algumas coisas [relativamente ao Google Plus], outras escolhas deveriam, em retrospetiva, ter sido repensadas“.

Esta estratégia não significará, no entanto, o final da rede social. Pelo contrário, a Google pretende desenvolver até outras funcionalidades para a mesma, como é o caso da Google Plus Connections.