De 23 a 26 de julho, o Teatro Nacional D. Maria II recebe 27 Doses e Os Condenados dos alunos finalistas da licenciatura em Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC)

27 Doses estará na Sala Estúdio de 23 a 26 de julho. Ana Valentim, Bernardo Gavina, Cardetas, Maria Ribeiro Torres, Mariana Medeiros Sofia Santos Silva sobem ao palco dirigidos pelo professor Jean Paul Bucchier. Rita Silva está encarregue da produção.

Segundo o texto de apresentação da peça, seis figuras estão sentadas e vão falando de “corvos as horas do dia praia pianos sudoku boca da cena bandeiras portas meteorologia falência de um espetáculo Marie Henri sintomas terra confettis fotografias ciguri, que se refere ao ritual de criação praticado pelos Tarahumaras que o Artaud visitou em 1937 e que explica o Nada a partir do Infinito, um corpo deitado na terra viagens de barco basílicas episódios síndromes tendas centros de sala bonecos manifestos gôndolas deslocamento receitas século XXI pais laranjas aniversários pernas dormentes FWSALMR quadrado preto Cenci cartas relinchos. E ópio.”

O espetáculo já teve uma antestreia nos dias 28 e 29 de junho, no Campazzo San Sebastiano, em Veneza.

De quinta-feira a sábado, a peça realiza-se às 21h15 e domingo às 16h15.

27doses680_107353584855a7d21d3c5a8

 

Na Sala Garrett, de 24 a 26 de julho, estará em cena Os Condenados. Os alunos finalistas Alexandra Pato, Ana Góis, Ângelo Rodrigues, Duarte Soares, Eugeniu Ilco, Francisco Andrade, Inês Martins, Leonor Wellenkamp Carretas, Mariana Ferreira, Mário Coelho, Mia Tomé, Olena Rudakova e Sylvie Dias interpretam um exercício- espetáculo com texto de Carlos J. Pessoa. No design de cena estão Joana Ruivo Guerreiro, Pamela Peregrino e Sofia Lima. Os responsáveis pelo ramo da produção são Carolina CarameloRui GuerreiroPamela PeregrinoNuno Pereira.

Os alunos finalistas construíram um objeto cénico em que o assunto é a morte por decapitação de um grupo pelo Estado Islâmico. A pergunta que os guia é: “o que pensa uma pessoa cinco minutos antes de ser decapitada?”

De sexta-feira a sábado, a peça realiza-se às 21h00 e domingo às 16h00.

A entrada é livre, mediante o levantamento do bilhete.