Um estudo recentemente publicado na revista Circulation revela que bebidas açucaradas estão na origem de doenças como diabetes, doenças cardiovasculares e cancro. Estima-se que estas bebidas sejam responsáveis pela morte de cerca de 184 mil pessoas anualmente em todo o mundo.

O elevado nível de açúcar presente em bebidas como refrigerantes revela-se o fator dietético responsável pelo surgimento destas doenças, sobretudo a diabetes, que parece ter maior incidência nos países em que a quantidade de açúcar disponível é também maior.

O estudo contou com a realização de 62 inquéritos a aproximadamente 600 000 pessoas entre os anos de 1980 e 2010 em 52 países e revelou que morreram 133 mil pessoas de diabetes, 45 mil com doenças cardiovasculares e mais de 6000 de cancro, doenças estas que estarão diretamente associadas ao consumo de bebidas com altos teores de açúcar.

O México e os Estados Unidos da América surgiram como os dois países com a maior taxa de mortalidade atribuída às bebidas açucaradas, 24 e 25 mil respetivamente, que coincide com os seus hábitos de consumo. Os números são mais alarmantes entre a população mais jovem, uma vez estas bebidas têm um impacto na mortalidade de até 30% dos mexicanos com menos de 45 anos de idade.

O principal autor do estudo, Dariush Mozaffarian, afirma ainda que reduzir significativamente ou eliminar o consumo deste tipo de bebidas deve ser uma “prioridade à escala planetária” de modo a reduzir o número de mortes e doentes crónicos.