Sun, obra do coreógrafo israelita Hofesh Shechter, dá cara e forma a esta edição do Apsarases. Estreada a 12 de outubro de 2013 em Melbourn, na Austrália, Sun é uma peça desenhada para 14 bailarinos com coreografia e composição musical a cargo de Shechter.

Do meio do caos, do fumo e da escuridão emerge uma luz limpa, branca e brilhante . Essa claridade traz consigo a capacidade de se mover e dançar nas entrelinhas da escuridão que, no entanto, não se dissipa. A luz é o sol no caos que é o mundo. Sun é a subida a palco deste antagonismo, é a dança do escurecer e atormentar do equilíbrio e harmonia da vida e da iluminação e pacificação do caos do mundo.

No entanto, este sol, esta luz que brilha e dá movimento ao encoberto, tem um lado muito quente que é muito perigoso, não vive nem se constitui apenas do seu brilho. Como Shechter sublinhou, ”tudo está ou parece bem à superfície mas por baixo dessa crosta é o borbulhar de um perigo que é iminente.” O coreógrafo admitiu ainda não ter traçado qualquer plano ou estrutura para a criação a não ser uma data de ideias e pensamentos escritos e a experimentação de algumas sonoridades. A partir daí, ”ela foi por sítios que eu nunca esperei”, afirma.

Hofesh Shechter, hoje com 40 anos, é um dos mais conceituados e reconhecidos artistas contemporâneos europeus da actualidade pela singularidade e ecletismo de movimento que imprime e ensina. Desde 2008 que dá nome à companhia que dirige, grupo que que se tem afirmado e destacado em diversas partes do globo.

 

Coreografia e Música: Hofesh Shechter

Cenários: Merle Hensel

Luz:  Lee Curran

Figurinos: Christina Cunningham

Restante música: Irving Berlin, Wagner, Sigur Ros, The Queen’s Royal Irish Hussars