RTP2 dedica o mês de julho ao cinema português com a exibição de quatro longas-metragens nacionais, três delas em estreia absoluta em televisão. Deste Lado da Ressurreição, Foto, Paixão A Vida Invisível são as películas em exibição, todos os sábados, às 22h40.

O clico de cinema português começa no dia 4 de julho, com Deste Lado da Ressurreição. Neste filme de 2012, de Joaquim Sapinho, Rafael, irmão de Inês, regressou de uma estadia no outro lado do mundo, mas já não é o mesmo de outrora. Inês descobre que o irmão voltou da Austrália.

Ela quer ser surfista como ele e, por isso, foge de casa. Rafael volta ao Guincho para surfar e fá-lo como quem quer morrer. Mas já não lhe interessa o surf, só o céu, como se buscasse o céu dentro de água. Este filme conta com Pedro Sousa, Joana Barata, Sofia Grilo, Pedro Carmo, Luís Castro, João Castro e Mariana Pacheco.

Na semana seguinte, no dia 11 de julho, é a vez de estreia do filme de Carlos SabogaFoto, uma história dos nossos dias que retrata a viagem de Elise, uma jovem na procura da sua identidade. Filha de uma famosa fotógrafa francesa que acaba de morrer, Elise descobre que o seu pai biológico é português. A sua procura trá-la a Portugal onde os velhos amigos de sua mãe nos fazem reviver as memórias da nossa história recente, através de fotografias. As personagens são interpretadas por conceituados atores franceses e portugueses, como Anna Mouglalis, Johan Leysen, Ana Padrão, Rui Morrison, entre outros.

No dia 18 de julho estreia Paixão, realizado por Margarida Gil e que conta com Carloto Cotta, Ana Brandão, Sandra Faleiro, Gonçalo Amorim, Alexey Shakitko e Constança Villaverde no elenco. Paixão é uma viagem aos abismos do desejo e da relação humana. João Lucas é um escritor que conhece, no final de uma noite de boémia, uma cantora com o nome de Maria. Segue-a até casa e, quando acorda no dia seguinte, encontra-se, para sua grande surpresa e fúria, fechado à chave no quarto. Maria está perdida na sua dor: o marido acabou de se suicidar, depois de matar a filha pequena de ambos.

Finalmente, a 25 de julho, estreia A Vida Invisível, uma produção de 2013 realizada por Vítor Gonçalves. Uma noite, Hugo, um funcionário no Terreiro do Paço, está sentado nas escadas do ministério onde trabalha. Não consegue voltar a casa. Lembra-se da reunião em que António, seu superior no ministério, lhe falou de como temia a proximidade da morte. E como parecera querer dizer algo sobre a vida do próprio Hugo. As imagens de uns misteriosos filmes de oito milímetros estão sempre a voltar ao seu espírito. Um filme que conta com Filipe Duarte, João Perry, Maria João Pinho, Pedro Lamares e Susana Arrais nos principais papéis.