O filme sobre a FIFA, United Passions (Paixões Unidas), custou 24 milhões de euros e arrecadou apenas cerca de 800 euros nos Estados Unidos. O filme entra para os recordes de pior bilheteira da história do país.

Depois de Mundo Jurássico arrebatar a bilheteira e quebrar um recorde de sucesso, eis que o filme sobre a FIFA se revelou o maior fiasco de sempre nos EUA.

United Passions foi exibido em 10 cinemas norte-americanos, e arrecadou apenas 918 dólares (cerca de 800 euros), na soma de todas as salas.

A longa-metragem contava com participações de atores conhecidos como Gerard Depardieu, Sam Neul e Tim Roth que interpretavam as personagens de Jules Rimet, João Havelange e Sepp Blatter, respetivamente.

O ator Tim Roth confessa estar arrependido de ter entrado no projeto. Ele revelou ao jornal alemão Die Welt que se arrependia de “não ter questionado o realizador e o argumento” e que aquele papel faria o seu pai “revirar-se no caixão“.

O realizador do filme, Frédéric Auburtin, tem sido alvo de acusações de que o seu filme era pura propaganda à FIFA. Em entrevista ao The Hollywood Reporter o cineasta confessa que fazer o filme foi um desafio: “Foi um desafio, mas eu estava a fazer o meu trabalho e feliz por trabalhar com grandes atores. Mas no final, o filme foi abandonado sem qualquer relações públicas ou marketing. É um mistério para mim, mas no cinema, há muitas histórias como esta.

United Passions estreou-se em Portugal no verão de 2014. Teve uma receita de cinco mil euros, com uma média de dois bilhetes vendidos por sessão.