Com o mês de junho veio o novo álbum dos Florence + The Machine. How Big, How Blue, How Beautiful chegou às lojas na passada segunda-feira (1) e, seguramente, estará no final deste ano nos tops de melhores álbuns de 2015. A genialidade musical e o talento inconfundível da banda de Florence Welsh fazem deste novo projeto algo de extraordinário.

Depois de Cerimonials, os Florence + The Machine demonstram que o céu não é o limite, mas sim uma etapa para chegar à perfeição. Quando o álbum anterior anunciava um resvalo para sons mais obscuros e canções melancólicas, eis que chega How Big, How Blue, How Beautiful para reafirmar que o grupo vai muito para além disso.

O primeiro destaque vai para alguns dos singles que têm sido lançados nos últimos meses. Ship To Wreck oferece o tom festivo e alegre para encarares este verão que se aproxima. What Kind of Man As Far As I Could Get foram dois temas que também geraram algumas expetativas relativamente a este álbum e destacam-se pela positiva no alinhamento no disco.

Porém, as melhores faixas deste álbum não são nenhum dos singles anteriormente revelados por Florence Welsh. Caught Third Eye foram as músicas que mais se destacaram neste álbum. A primeira, num tom mais calmo, e com um arranjo vocal fantástico, e a segunda, num estilo muito “80’s Annie Lennox”, prendem sem dúvida o ouvinte!

Florence Welsh atinge o patamar divino em Wich Witch, onde a sua potência vocal extraordinária é posta à prova. Trata-se de mais um ponto a favor neste álbum. É mais uma música envolta em magia e misticismo que caracterizam todo este álbum.

O álbum oferece músicas bastante relaxantes. St. Jude, How Big, How Blue, How Beautiful (na versão original e na versão demo), e a versão demo de Third Eye são quatro exemplos disso mesmo. Os teus dias de preguiça passados em casa agora têm uma excelente banda sonora.

O talento de Welsh não se esgota nestas faixas. Muitas são as músicas que comprovam que os Florence + The Machine não perdem a força, neste que é já o terceiro álbum da banda. Queen Of Peace é uma música que também não dá para esquecer, com um refrão que fica no ouvido. É daquelas músicas que ecoam na cabeça e nem por isso se tornam aborrecidas! Em Various Storms & Saints ouvimos os Florence como nunca ouvimos antes, com um arranjo de guitarra único e que conjuga muito bem com a voz da vocalista. Confirmando a inovação musical da banda temos músicas como Mother Make Up Your Mind. São músicas que revelam uma sonoridade que não associamos rapidamente aos Florence + The Machine, mas que resultam perfeitamente.

Neste How Big, How Blue, How Beautiful, os Florence + The Machine provaram mais uma vez estar acima das expetativas. Numa ligeira renovação de sons, a banda soube inovar e agradar os fãs. A banda avança certamente num bom caminho.

Este é o alinhamento do álbum na versão deluxe:

  1. Ship To Wreck
  2. What Kind Of Man
  3. How Big, How Blue, How Beautiful
  4. Queen Of Peace
  5. Various Storms & Saints
  6. Delilah
  7. Long & Lost
  8. Caught
  9. Third Eye
  10. St Jude
  11. Mother
  12. Hiding
  13. Make Up Your Mind
  14. Which Witch
  15. Third Eye (demo)
  16. How Big, How Blue, How Beautiful (demo)

Nota Final: 9/10

F+TM HBHBHB