São várias as mães que nos acompanham diariamente. Todas diferentes e cada uma à sua maneira, mas todas elas têm uma característica em comum: o amor incondicional pelos filhos. Hoje, o Espalha-Factos escolheu as mães que atualmente mais marcam o universo televisivo internacional.

  • Cookie, Empire

Estar presa durante anos por posse de droga pode não ser a melhor referência para uma mãe ter no seu currículo, mas que ninguém se lembre de dizer isso a Cookie Lyon (Taraji P. Henson). Afinal, foi apenas um o motivo que a levou a ficar encarcerada: o amor que tem pela sua família. Sempre de cabeça erguida e pronta a dizer o que pensa a qualquer pessoa, Cookie é capaz de passar qualquer limite para garantir a felicidade e segurança dos seus três filhos, Andre, Jamal e Hakeem. E a verdade é que trabalho não lhe falta! Enquanto trabalha para cimentar um cargo importante na Empire, empresa do antigo marido, Cookie tem de se preocupar com Andre e os seus ataques de bipolaridade, Jamal e a sua luta de se assumir gay vs. construir carreira numa área da música ainda um pouco homofóbica, e com Hakeem, que é simplesmente mimado ao extremo.
Descrevendo Cookie de forma rápida e certa: estamos perante uma das mulheres mais interessantes da televisão atual, uma personagem escrita na perfeição e um exemplo do que é realmente o verdadeiro amor maternal.

Empire

  • Claire, Modern Family

Modern Family presenteia-nos com mais uma mãe que merece o nosso destaque. Claire Dunphy faz parte dos nossos ecrãs desde o início da série e rapidamente conquistou o público. Julie Bowen interpreta o papel da mãe da família Dunphy, extremamente protetora e trabalhadora. Muito dedicada à família e à sua carreira, faz parecer aos espetadores que é capaz de se dividir, por nunca permitir que algo falhe. Claire está sempre de mãos cheias, ocupadas com as pequenas histórias que partilha quer com os três filhos – Haley, Alex e Luke – , quer com o resto da família. Além da atenção exigida pelos três filhos, acaba por cuidar também de Phil, o seu marido que frequentemente se deixa confundir com um adolescente distraído. Enquanto mãe, lida diariamente com as alterações de humor de Haley, com os dramas intelectuais de Alex e com as tolices de Luke. No décimo sexto episódio da sexta temporada, que está a ser atualmente exibida, Claire está longe da família. Embora deslocada em trabalho, não deixa de acompanhar incansavelmente a crise com que a família se depara. Mesmo longe, esta mãe dá o mais claro exemplo do que é estar incondicionalmente presente. Por tudo isto, Claire Dunphy é indiscutivelmente parte das super mães que fazem a nossa televisão.

diadamae-claire

  • Gloria, Modern Family

Não podíamos deixar de falar em Gloria, a mãe galinha de Modern Family. É a atriz Sofía Vergara quem dá vida a esta colombiana que luta diariamente para se integrar na sua louca família americana. Apesar de deixar transparecer o seu lado latino quase sempre que aparece, gritando e traduzindo erradamente o espanhol para o inglês em cenas que nos deixam sempre a sorrir, Gloria é extremamente protetora e carinhosa relativamente aos seus dois filhos, Manny Joe. Neste dia da mãe, seria então impossível não referir uma das mães mais hilariantes da televisão internacional.

diadamae-gloria

  • Regina Mills e Emma Swan, Once Upon a Time

Em Once Upon a Time (Era Uma Vez), o jovem Henry Mills (Jared S. Gilmore) tem, não uma, mas sim duas mães: a adotiva, Regina Mills, mais conhecida por Evil Queen (Lana Parilla), e a biológica, Emma Swan (Jennifer Morrison), vista por todos os habitantes de Storybrooke como sendo a Savior.

Com duas progenitoras destas a olhar por si, torna-se difícil alguém fazer mal a Henry. Como se não bastasse ter o sangue da suposta salvadora da terra dos contos de fadas a correr-lhe nas veias, foi ainda adotado, ainda em bebé, pela Rainha do Mal – sim, a mesma que tentou matar a Branca de Neve, dando-lhe uma maçã envenenada.

Exato: neste miúdo, ninguém toca.

diadamae-onceuponatime

  • Cersei, Game of Thrones

Não faz propriamente parte do grupo de mães mais tradicional do mundo. O carinho e a bondade não são dois elementos que façam parte do dia a dia de Cersei, mas a verdade é que, embora a maldade e a vingança lhe corram nas veias com maior força do que o sangue, no que toca a proteger os filhos ninguém lhe pode apontar o dedo. Interpretada por Lena Headey, Cersei, ambiciosa e manipuladora, é o exemplo perfeito de quem vive com o lema de que “os fins justificam os meios”. Com um ódio geral pelo mundo inteiro resultante de uma frustração desmedida, o único amor que sente no mundo é mesmo pelo irmão Jaime e, claro, pelos filhos. Com uma preocupação constante em protege-los de eventuais perigos e demasiado preocupada em vingar tudo aquilo que lhes seja feito, deixa de parte o fator mais importante: a educação e a orientação para algo mais do que o poder ou a liderança.

diadamae-cersei

Artigo escrito por Inês BorgesJoão Pedro PeixotoMariana GodetMiguel PaisPaulo Pereira