O Festival Hip-Hop Sou Eu, que se realiza no próximo dia 1 de maio, Dia do Trabalhador, promete uma noite cheia de hip-hop no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. 

Numa noite eclética dentro dos vários estilos do rap português, os cabeças de cartaz são nomes já bem conhecidos do público.

Mundo Segundo (rapper e produtor dos Dealema) e Sam The Kid vão atuar em conjunto, como têm feito frequentemente no último par de anos, mas o Coliseu dos Recreios vai poder presenciar pela primeira vez faixas do álbum que os dois veteranos do hip-hop nacional têm estado a preparar e que deverá sair no segundo semestre de 2015, nesta união entre Lisboa e Porto.

Outro dos cabeças de cartaz que vai estar presente na mítica sala de Lisboa é Jimmy P. O rapper não é um novato nestas andanças, mas só nos últimos dois anos é que conseguiu alcançar a projecção e o sucesso que lhe é hoje reconhecido. Sem nenhuma editora ou grande máquina por trás, o “Melhor Artista Nacional” – eleito na Gala dos Melhores do Ano da Rádio Nova Era – editou dois álbuns em pouco mais de dois anos, #1, no final de 2013, e FVMILY F1RST, apenas há dois meses.

Mas o festival também apostou fortemente na nova vaga do rap nacional: Dillaz tem alcançado uma projecção enorme, contando já com uma legião de fãs e tendo percorrido o país em concertos de lés-a-lés. Editou no ano passado, com o produtor Spliff, o primeiro trabalho de originais, o EP Cria Actividade.

Os GROGNation são também uma aposta segura para quem acompanha o panorama do hip-hop nacional. Depois de duas mixtapes e um EP de originais – Sem Censura – editados nos últimos três anos, o quinteto de jovens de Mem-Martins não pára de crescer e de alcançar novas metas e, depois de no ano passado terem pisado o palco do Moche Room no MEO Sudoeste, sobem no dia 1 de maio ao Coliseu dos Recreios. A banda anunciou recentemente que está a trabalhar num novo projeto, pelo que se assume que deverão interpretar faixas deste novo trabalho no Festival Hip-Hop Sou Eu.

Além de todos estes artistas, com uma sonoridade mais clássica – exceptuando o estilo mais livre de rótulos de Jimmy P – a organização apostou também nos sons mais alternativos do nosso hip-hop, cada vez mais em voga. ProfJam, rapper que tem causado furor nos últimos tempos com a mixtape The Big Banger Theory, lançada o ano passado, foi um dos dois nomes escolhidos. O outro são os MGDRV, um trio atento ao que se faz lá fora em termos de hip-hop contemporâneo e que não hesita em trazer e adaptar essas tendências ao nosso país. O grupo vai lançar o primeiro álbum em 2015 e figura também já nos cartazes do Super Bock Super Rock e do Sumol Summer Fest.

A noite promete ser longa, repleta de rimas e batidas, e o festival vai contar ainda com nomes como o veterano rapper Tekilla, Bispo, Plutónio e DJ Madruga.