No próximo sábado assinalam-se os 41 anos da Revolução de abril de 1974. Mais que um dia memorável, o 25 de abril é palco para a manifestação, reflexão e reafirmação do valor da liberdade, por isso celebramos as transformações e novas possibilidades que a Revolução dos Cravos trouxe à Cultura portuguesa! O Espalha-Factos deixa-te diversas sugestões de eventos culturais em palcos por todo o país, mais e menos relacionadas com a data, a que podes assistir neste Dia da Liberdade!

  • Lamiré | Sons da Rua em Palco (Lisboa)

unnamed

Ao palco do Teatro do Bairro sobem artistas cujo palco habitual são as ruas das grandes cidades portuguesas. Artistas que tocam para quem os quiser ouvir enquanto passa vão ser deslocados para um ambiente de luzes e amplificadores, onde a atenção do público está concentrada e não dispersa na azáfama e correria do dia-a-dia dos centros urbanos. Esta é já a 2ª edição do Lamiré que, desta vez, conta com as atuações de Hasta La Jam, André Morais e Tiago Jesus (The Majestic Crooks), Carlos Maciel e João Wilson.

Teatro do Bairro – 21h30

Entrada: 7€

  • Cabaret Circo (Benfica)

10003550_10202494324211988_714812667_o

O grande espetáculo de artes circenses e performativas no Armazém 13, em Benfica, volta à carga com mais uma edição. A Companhia de Circo Contemporâneo Armazém 13 anima a noite de 25 de Abril com acrobacia aérea e de solo, dança, mastro chinês e muito mais, num ambiente intimista e em contacto permanente com o público.

Armazém 13 – 21h30

Entrada: 5€

  • A Sagração da Primavera (Porto)

unnamed (1)

O Teatro Nacional São João recebe a adaptação de um clássico de 1913, feita cem anos depois, pelas mãos de Olga Roriz. Nesta peça de conotação bem menos trágica que a da obra original, a bailarina solista da Companhia Nacional de Bailado Paulina Santos encarna uma jovem que quer dançar até sucumbir, colocando toda a sua força e energia vitais na sua dança, lutando incessantemente contra o cansaço.

Teatro Nacional São João – 21h

Entrada: 7,5€ – 16€

  • O Brado da Terra (Porto)

11128168_954047921293397_6405289392855887611_n

Um espetáculo que pretende expressar a tradição da mobilização popular na luta pela liberdade, promovido pelo Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto. As canções populares e de intervenção de Zeca Afonso servem de base para a viagem que começa nos tempos da monarquia e com a Implantação da República, percorrendo a cultura popular e as tradições de vários pontos de Portugal.

Auditório Fundação A Lord – 21h30

Entrada Livre

  • Os Olhos da Loba | Noites de Lua Cheia (Beja)

240320150921-576-olhodaloba_noitesdeluacheia

Os tempos da clandestinidade em Portugal são o tema transversal à criação multidisciplinar que estará presente no centro histórico de Beja. Música, performance, teatro, instalação visual/sonora e o conto são ingredientes para a noite de 25 de abril alentejana! Olhos de Loba, poema de Ângelo de Lima, é o ponto de partida para uma visita guiada por agentes da PIDE/DGS, onde se revisitarão salas de tortura, testemunhos de presos políticos, oficinas de imprensa clandestina ou mesmo frases e slogans contra e a favor da ditadura.

Largo de S. João – 21h

Entrada Livre

  •  O Homúnculo (Setúbal)

Homunculo_featured2-376x288

Trata-se de uma peça inédita. A única apresentação que dela alguma vez foi feita foi uma leitura encenada à porta fechada, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, antes do 25 de abril de 1974. Caraterizado por uma estética surrealista, carregado de sátira política e influências do teatro do absurdo, o texto de Natália Correia foi imediatamente apreendido pela PIDE na altura, mas agora chega finalmente ao grande público no dia 25 de abril, pelo Teatro Estúdio Fontenova, sob encenação de José Maria Dias.

Fórum Municipal Luísa Todi – 19h

Entrada: 3€ – 7€

  •  Coreógrafos Plurais da Dança Contemporânea | MetaDança (Leiria) 

11138620_822779017809061_5551415713722006126_n

No âmbito do MetaDança – Festival de Artes Performativas, a Escola Superior de Dança e o Grupo Experimental de Dança das Caldas da Rainha unem-se para um espetáculo com três criações coreográficas de quatro criadores: Situs Inversus, de Joana Carlos e Marta BaptistaDesigned to Fail, de Catarina MorlaLiberdade Provisória, de João Fernandes.

Teatro José Lúcio – 21h30

Entrada: 4€ – 5,50€

  • Cravo no Gatilho – Ciclo Performativo (Braga)

549426_812463122176821_4414982551607014630_n

A liberdade de expressão e o fim da opressão são o motivo de celebração que impulsiona este ciclo performativo. Sete artistas percorrerão sequencialmente as diversas salas da Fundação Narciso Ferreira, apresentando ao público performances interpretativas relacionadas com a temática da Liberdade.

Fundação Narciso Ferreira – 21h

Entrada Livre