Um designer de 25 anos criou cápsulas de café totalmente comestíveis. A sua ideia ainda não foi posta em prática mas promete sê-lo num futuro próximo, e muito doce.

Preocupado com os danos ambientais causados pelas cápsulas de café vulgares, Eason Chown surgiu com uma nova proposta.

O conceito é simples: de modo a não haver desperdício, as cápsulas de café passam a ser comestíveis. Chown inspirou-se nos doces da sua infância para criar uma nova máquina de café, cujas cápsulas também nos enchem o estômago.

Como se não bastasse, as cápsulas são doces. Revestidas por açúcar, têm ainda na sua composição café em pó e natas ou leite. Ao entrarem em contacto com a água quente, dissolvem-se e, como seria de esperar, o resultado é um café pronto a ser consumido.

Droops foi o nome escolhido para esta nova máquina, que deverá custar pouco mais de cem euros. Uma embalagem de 20 cápsulas, por sua vez, custará 5,50 euros (cerca de 0,28 cêntimos por unidade).

Eason Chown mostrou-se interessado em criar cápsulas com diferentes sabores, quantidades de açúcar e de leite. Por agora, resta saber o que pensarão os apreciadores de café amargo.

Lê o artigo original aqui.