Segundo os mais recentes dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cada português bebe em média 12,9 litros de álcool puro por ano, um dos valores mais altos registados em todo o mundo.

Apesar do valor elevado, este representa já um decréscimo considerável em relação aos números de 1990, cerca de 16 litros por pessoa. Para que esta tendência descrente se mantenha, e como o elevado consumo se deve principalmente aos jovens, o governo propõe novas mexidas na legislação. A proposta, apoiada pelos especialistas que consideram as medidas de 2o13 ineficazes, é a de que passe a ser proibida a venda de todas as bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.

O valor mais elevado apresentado neste estudo da OMS foi o da Bielorrússia (17,5l), e o mais baixo – 0,1% – verifica-se na Mauritânia, no Kuwait e no Paquistão.

Portugal falha por uma décima o top 10 dos países que mais álcool consomem, ficando atrás da República Checa, Eslováquia, Hungria, Andorra, Ucrânia, Roménia, Rússia, Moldávia e Bielorrússia respetivamente.