FESTin 2015: os vencedores

FESTin 2015: os vencedores

Ao fim de uma semana a celebrar a cultura lusófona, o FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa anunciou os vencedores da sua 6.ª edição.

A Despedida, de Marcelo Galvão, foi o grande vencedor deste ano do FESTin ao ser premiado como Melhor Filme na competição de longas-metragens. Já o protagonista do filme, Nelson Xavier, foi considerado o Melhor Ator. Também Alemão foi galardoado duplamente: José Eduardo Belmonte foi distinguido como Melhor Realizador e o elenco da fita recebeu uma Menção Honrosa. O prémio do público foi para o português Lura.

Na competição de curtas-metragens, Urbanos, de Emília Silveira, levou para casa o prémio de Melhor Filme, mais foi a comédia portuguesa O Mal e a Aldeia o trabalho mais premiado, recebendo o Prémio do Público e ainda uma Menção Honrosa. Na secção de documentários, o grande vencedor foi Setenta, de Alessandra Nilo.

O FESTin regressa para o próximo ano, depois de mais uma edição de sucesso no Cinema São Jorge. Em baixo encontras a lista completa dos vencedores da 6.ª edição.

FICÇÃO – Longas-metragens

  • Melhor Longa-Metragem: A Despedida
  • Menção Honrosa: Caio Blat, Gabriel Braga Nunes, Marcello Mello Jr., Mariana Nunes, Milhem Cortaz e Otávio Müller
  • Melhor Ator: Nelson Xavier (A Despedida)
  • Melhor Atriz: Priscila Fantin (Jogo de Xadrez)
  • Melhor Realizador: José Eduardo Belmonte (Alemão)
  • Melhor Longa-Metragem eleita pelo Público: Lura (de Luís Brás)

FICÇÃO – Curtas-Metragens

  • Melhor Filme: Urbanos (de Alessandra Nilo)
  • Menção Honrosa: Balança (de Rui Falcão)
  • Menção Honrosa: O Mal e a Aldeia (de David Serôdio e Diogo Lima)
  • Melhor Curta-Metragem eleita pelo Público (ex-aequo): A Boneca e o Silêncio (de Carol Rodrigues)
  • Melhor Curta-Metragem eleita pelo Público (ex-aequo): O Mal e a Aldeia (de David Seródio e Diogo Lima)

DOCUMENTÁRIOS

  • Melhor Documentário: Setenta (de Emília Silveira)
  • Menção Honrosa: Sem Pena (de Eugenio Puppo)
  • Menção Honrosa: Qitupo, Hoyé (de Chico Carneiro e Rogério Manjate)
  • Melhor Documentário eleito pelo Público: Água para Tabatô (de Paulo Carneiro)
Mais Artigos
Catarina Furtado na Eurovisão 2018
Óscares 2021. RTP prepara emissão de luxo com Catarina Furtado e Mário Augusto