“E se te dissesse que durante um mês poderias acordar num bungalow em frente à praia? E que não precisarias de pagar uma fortuna a uma agência de viagens? E que, para além disso, mudarias a vida de muitas pessoas à tua volta?”. Inês Ferrão criou um site que te permite explorar oportunidades de voluntariado, estágios, work exchange e trabalhos temporários. Só tens de decidir Para Onde?

Inês nasceu em Lisboa, mas desde cedo que viaja. “Por causa do tipo de viagem que os meus pais me proporcionaram, onde víamos muito mais do que um chapéu de sol, constatei também as desigualdades sociais brutais que, infelizmente, continuam bem vincadas em todo o Mundo.” Com 26 anos, formada em Serviço Social, diz que viajar é o que a faz mais feliz.

“Posso dizer até que sou viciada e fico verdadeiramente inquieta quando não o faço por muito tempo.”

Desde cedo que percebeu que queria aliar essa sua paixão por descobrir novos horizontes a algo que envolvesse também o desenvolvimento comunitário. Lembra-se de pedir imenso aos pais para fazer voluntariado no estrangeiro. “Infelizmente, só encontrava oportunidades em agências americanas e inglesas que cobravam preços altíssimos.” No entanto, nunca deixou de insistir em pesquisar sobre o assunto. “Arrisquei, experimentei, partilhei. Fiz o meu estágio curricular num centro comunitário de uma das maiores favelas do Brasil, fiz work exchange numa pousada no Rio de Janeiro e num hotel em Zanzibar, Tanzânia. Coordenei centenas de voluntários, fiz parte de um programa europeu com refugiados menores africanos. A partir daí, sempre incentivei os meus amigos e familiares a fazerem o mesmo. Há cerca de 6 meses, quando estava em Itália, lembrei-me de formalizar a ajuda que desde sempre tentei dar: criando assim o maior site em Português com oportunidades de voluntariado, work exchange e trabalhos temporários em todo o Mundo.”

para onde

Para Onde? acabou por nascer com a ajuda de dois amigos, que trabalharam na parte do webdesigning e design gráfico, e com uma pesquisa intensa por vários sites de organizações locais, que posteriormente foram contactadas. “Contactei-as directamente para saber se tinham interesse em estar na base de dados.” Leu sobre os seus objetivos e atividades, organizando toda a informação, traduzindo-a para português e tornando-a apelativa e fácil de entender. Diz que foram muitas horas dedicadas a criar uma base de dados simples, interessante e atrativa.

“Pensei que o site seria visitado por mais familiares e amigos (ou com sorte amigos de amigos), mas a resposta tem sido inesperada. Desde Novembro de 2014, o Para Onde já recebeu mais de 500.000 visitas e mais de 2.000 pedidos de apoio, questões e elogios. Acredito profundamente que se poderá tornar uma referência para o voluntariado internacional em Portugal – e no futuro também no Brasil. “

Atualizar um site como o Para Onde? não é uma tarefa fácil, sobretudo porque Inês Ferrão trabalha a tempo inteiro como assistente social em dois bairros. “Ainda não tenho nenhuma equipa assistente, actualizo-o após o trabalho e nas folgas. Talvez no futuro se torne um projeto a tempo inteiro!” Entretanto, o Espalha-Factos aproveitou para saber um pouquinho mais sobre a autora de tão brilhante projeto.

Espalha-Factos: A melhor experiência de voluntariado que já viveste e porquê?

Inês Ferrão: A experiência do meu estágio curricular no Rio de Janeiro foi a mais especial. Foi a primeira, então tudo era novo. Para além disso, foi a mais intensa por estar a trabalhar numa favela com mais de 170.000 pessoas, bastante violenta devido ao tráfico de droga. Foi o desafio que procurava, para além de ter conhecido profundamente a complexidade do Rio de Janeiro. Esta cidade é a definição de adrenalina, parece que tudo pode pegar fogo de um segundo para o outro – seja da alegria, da música alta, da velocidade dos autocarros, da violência urbana. Apesar de todos os aspetos negativos que existem, trabalhar num centro comunitário com mais de 200 crianças e jovens foi a melhor experiência da minha vida. Todos os dias havia um obstáculo e uma conquista diferentes entre as dezenas de atividades e projetos que desenvolvíamos!

EU1

“Para mim, viajar é o que faz a vida valer a pena.”

EF: O que há de tão bom em viajar?

IF: Como explicar a sensação de chegar a um país, cultura, língua totalmente diferentes? Sempre fui sortuda, e tenho perfeita noção disso, de poder viajar desde muito cedo, então não imagino a vida sem este entusiasmo. Os olhos bem abertos absorvem tudo e cada nova esquina, novo prato, novo amigo, surgem motivações para continuar sempre à procura dos próximos. Para mim, viajar é o que faz a vida valer a pena.

EF: Onde ainda gostarias de ir?

IF: Tantos sítios! Colômbia, Namíbia, África do Sul, Cambodja, Indonésia, Austrália. Não terminaria nunca!

“Acho que o voluntariado internacional é a melhor estratégia para responder a várias motivações.”

EF: Porque recomendas este tipo de experiências?

IF: Acho que o voluntariado internacional é a melhor estratégia para responder a várias motivações: desenvolver competências pessoais e profissionais, fazer parte da mudança positiva do Mundo, conhecer a um nível mais profundo a cultura de um país, criar amizades e memórias para toda a vida. Muitas das pessoas que me contactam estão perdidas, tristes, desmotivadas. Este é, sem dúvida, o melhor desafio que lhes podem proporcionar.

Para descobrires o programa ideal para ti basta procurares no Para Onde? ou falares com a Inês para uma ajuda personalizada.