No terceiro dia da Monstra, o Cinema São Jorge exibiu duas longas-metragens inseridas na retrospetiva da América Latina, desta vez, consagrando o nosso país irmão, o Brasil. História antes de uma História e Café – Um Dedo de Prosa retratam com um humor característico e toque singular temas muito distintos. Um contempla a viagem pelo processo criativo do desenhador/animador, o outro a história emocionante das origens do nosso estimado café, mas claramente ambos celebram a cultura brasileira na tela.

 História antes de uma História – 7/10

Em 2012, o festival de animação apresentou o filme de Wilson Lazaretti nas salas do São Jorge. Três anos mais tarde, a longa-metragem regressou às mesmas salas, mas desta vez com uma nova banda sonora e outros aperfeiçoamentos. História Antes de Uma História é um ensaio profundo sobre a construção artística de um desenhador através do próprio desenho animado. Um filme dedicado a todos os profissionais de animação, narrando todo o processo criativo desde a inspiração, passando pela busca do conhecimento, a implementação de técnicas e utilização de instrumentos, o conflito interno dos dilemas e inquietações criativas até à decisão final no papel, o culminar de todos estes elementos.

1618120_742717675758598_6966839891801349031_o-1024x576

O desenhador, personificado na figura do Doutor K, é colocado no lugar do criador da história, tal como um deus em miniatura que idealiza e edifica um mundo único. Esse pequeno mundo é o reflexo da sua alma e do seu íntimo artístico. De desenhador transforma-se em animador, dando movimento aos seus desenhos e ensinando-os a animarem os seus comparsas. Neste caso os ventos e toda a sua força gravitacional tornam-se os grandes responsáveis pela mobilidade dos desenhos, que nas folhas irrequietas tentam ganhar vida própria e saltam para a nossa dimensão.

Ao contar a história que antecede à própria fabricação da história, é de louvar as introduções oportunas de referências à nossa cultura e história, como é o caso da criação do homem do Génesis em paralelo com a criação do desenho, a descoberta do fogo e da roda como potenciais impulsionadores do movimento e os vários nomes das ciências, artes e literatura, que se tornam agentes da progressão do desenho na sociedade: Freud, Leonardo Da Vinci, Bartolomeu Gusmão, Isaac Newton, para citar alguns. O filme será exibido novamente na Fábrica de Braço de Prata dia 21 de março às 16h00.

Café – Um Dedo de Prosa – 8/10

Quem não gosta do típico café acabadinho de sair todas as manhãs ou depois de um almoço bem guarnecido? É sobre a história dos grãos mais preciosos que se debruça a longa-metragem de Maurício Squarisi, do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas. Diretamente do Brasil para a mesa, as origens do café e a sua implementação no mundo são os temas de destaque relatados num diálogo animado entre dois amigos. Um filme completamente narrado em conversa e ilustrado por desenhos animados, que alia factos históricos comprovados com um toque humorístico à mistura. Todos os elementos essenciais que induzem aquele sorriso tímido no canto da boca.

1_filmecafencac1-2876066

No meio do discurso descontraído, fala-se do nascimento do café no continente Africano, a sua introdução na Europa e no Brasil, bem como de assuntos com grande peso histórico, como a escravatura e a imigração, os principais motores da produção em massa dos viciantes grãos de café. Foram vários anos de desenho, pesquisa histórica e animação para dar um produto final tão rico. Café – Um dedo de Prosa é sem dúvida um registo educativo para miúdos e graúdos. A próxima sessão terá lugar dia 20 de março, às 22h00, na Fábrica de Braço de Prata.

Monstra continuará à solta pela cidade de Lisboa, exibindo o que de melhor se faz em animação. Neste domingo, mereceram destaque especial as várias sessões de curtas e longas-metragens da restrospetiva da América Latina (Chile e Argentina) no Cinema São Jorge e a apresentação do filme Memórias de Ontem de Isao Takahata para os amantes de animação Japonesa no novo Cinema Ideal.