Captura de ecrã 2015-03-5, às 14

Estudantes da UBI criam agência publicitária arrojada

A Covilhã viu nascer no início do mês uma nova agência publicitária cuja meta primordial é ser uma pedrada no charco no panorama criativo da região.

A COVIL, assim se chama a organização, foi criada dentro da Universidade da Beira Interior (UBI), a partir de uma ideia surgida de três alunos do curso de Ciências da Comunicação: Ana Lopes, Emídio Rodrigues e Pedro Bento. São três as áreas orgânicas que a organização possui: Atendimento, planeamento e criação. Ao todo, 12 pessoas, todas estudantes, fazem parte da estrutura da agência.

A inspiração para a criação da COVIL veio de uma viagem que dois dos alunos responsáveis fizeram ao Brasil e viram que o curso equivalente na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo dispunha de uma agência dedicada às vertentes da publicidade e das relações públicas. A criação do projeto foi ainda mais célere porque a UBI dispunha apenas de meios mais desenvolvidos na área do jornalismo, descurando por completo a vertente criativa. O aproveitamento do meio académico, do seu ambiente natural e das ideias que os estudantes possuem sobre no que é que querem trabalhar é como que o combustível que irá alimentar a COVIL.

13216770534_95c0ce49b7_o
A Covil vai começar a trabalhar não só com a Universidade mas também com a cidade e a região. (Fotografia: André Barreto)

A edição deste mês do jornal +Academia faz referência ao facto do corpo docente ter aprovado em massa a ideia e destacado ainda a determinação dos alunos em contribuir para a afirmação do curso de Ciências da Comunicação da Universidade da Beira Interior.

A página da agência no Facebook está já criada e serão apresentadas novidades nos próximos dias. Os primeiros projetos começarão por dar destaque à comunicação da própria universidade mas a médio prazo é desejo dos seus fundadores poder dar um contributo maior na arte da criação à cidade e à região.

Mais Artigos
Bento Rodrigues conduziu o Primeiro Jornal no dia da leitura da decisão sobre a Operação Marquês.
Audiências. Operação Marquês dá melhor resultado do ano a ‘Primeiro Jornal’