10365903_10152140322318806_3585167487137432255_n (2)

Videojogos: A ascensão do League of Legends

O League of Legends é um jogo online entre várias pessoas numa arena virtual que foi desenvolvido pela Riot Games. Nos últimos tempos tem crescido notoriamente a nível mundial. Mas como será a realidade portuguesa? Sara, ou Ymna, explica-nos.

Sara, também conhecida por Ymna, tem 21 anos e está a tirar o mestrado em Multimédia no ISEP. Começou a jogar League of Legends (LoL) por influência dos amigos e a partir daí tornou-se um dos seus jogos favoritos, fazendo até parte da equipa “Sapphires”. “Eu acabei por experimentar, também para ter companhia para jogar, e pronto, ganhei-lhe o gosto”, confessou a jovem.

Sara acredita que o LoL se destaca dos demais, e que possuí várias características que o tornam único e diferente, como a multiplicidade de opções, em todos os sentidos. “Nunca há dois jogos iguais porque existem mais de 100 champions e inúmeras formas de jogar e combinar cada um. É um jogo de equipa e que, a qualquer altura, por um pequeno erro, pode ter um resultado diferente do esperado. Essa diversidade no jogo, assim como o design dos champions e do ambiente contribuí para que não seja um simples jogo”.

jungler04

Ymna fala ainda da inovação constante, que acaba por servir como íman para novos jogadores e que faz com que os que já fazem parte da comunidade façam uma aprendizagem contínua. “Tem-se notado uma constante mudança no estilo do jogo. Todas as seasons são implementadas mudanças que obrigam a repensar a nossa forma de jogar e penso que, o facto de o jogo sofrer essas mudanças, também cativa os jogadores, porque não é sempre a mesma coisa”.

Sara afirma que o LoL tem tido um grande crescimento no nosso país, assim como o mundo dos videojogos, principalmente devido ao crescente número de eventos que criam um impacto maior nos jogadores. “Desde que começaram a existir grandes eventos de Lan Party como a antiga XL Party, começou a ser possível cativar e trazer às ruas o gosto pelos jogos que, sem esses eventos, iriam continuar apenas nas casas dos jogadores. Esta ascensão na comunidade também é refletida, por exemplo, através de eventos como a Lisboa Games Week.

Ymna relembra que estes acontecimentos ajudam a combater a ideia enraizada na sociedade de que os jogadores são pessoas que passam o dia fechadas em casa, e que isso os afasta do mundo real. “Com o aumento dos eventos, assim como da discussão destes temas, acredito que esse preconceito venha a diminuir e, mesmo com o aumento de gamers, as pessoas comecem a perceber que não é um sinónimo de algo mau. Existe socialização e convívio”.

Extra-Bonus-RP-Coming-to-League-of-Legends-in-January-2015-468657-5

No entanto, Sara afirma que os videojogos representam ainda uma área por explorar no nosso país, principalmente no que diz respeito aos patrocínios de marcas e empresas. “Os videojogos têm um impacto enorme no estrangeiro e, ao apostar no talento nacional, só se tem a ganhar. Se as coisas forem bem feitas, as equipas podem ganhar uma grande visibilidade lá fora, o que também se aplica aos seus patrocinadores”. Na sua opinião, o que falta em Portugal é perceber o que fazer e como o fazer, apesar de se estar já num bom caminho: “O nosso país está um pouco atrasado ao nível de explorar essa área e por isso as marcas e as empresas ainda não entendem bem onde se estão a meter. Mas penso que as coisas começam a melhorar um pouco nesse sentido, mesmo que devagar”.

Para aqueles que pretendem melhorar no League of Legends, a Ymna deixa uma série de conselhos, que passam pelo treino à observação de outros jogadores. “Tentem descobrir qual é a lane e quais os champions que mais gostam e garantam que sabem o básico antes de tentarem algo mais competitivo. Vejam streams e vídeos de outros jogadores, porque isso ajuda a ter outra noção do jogo. Às vezes podemos ter uma visão não tão correta de como fazer as coisas e ao ver os erros ou as jogadas de outros, pode contribuir para melhorar o nosso estilo de jogo”.

A Sara também contou ao Espalha-Factos a sua experiência em relação ao fenómeno do streaming, que tem surgido como um complemento aos videojogos. Fica atento aos próximos dias, e vê o que ela tem a dizer.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Daniel Ek, o CEO do Spotify
Spotify. CEO diz que artistas devem fazer mais se querem receber melhor