Madonna

BRIT Awards 2015: o rescaldo

O2 Arena foi o palco da noite do ano no que toca à música britânica. Nestes BRIT Awards os grandes vencedores foram Sam Smith Ed Sheeran. Entre as várias atuações destacam-se as prestações dos dois artistas, bem como as de Madonna e de Royal Blood. Se não tiveste oportunidade de assistir à cerimónia, eis um breve resumo de tudo o que se passou.

A cerimónia começou com a atuação de Taylor Swift, com o tema Blank Space, que acabou por encher o palco de brilho – literalmente. Coube à dupla de comediantes Ant Dec a tarefa de conduzir a cerimónia de 2015.

A primeira categoria da noite foi a de Melhor Artista Britânico Masculino. Orlando Bloom e Rita Ora subiram ao palco para entregar o prémio a Ed Sheeran, que vai atuar no Estádio de Wembley durante três noites seguidas.

Na categoria de Melhor Grupo, Jimmy Page anunciou como vencedor os Royal Blood, que receberam o seu primeiro BRIT Award. No discurso, Mike Kerr afirmou ter sido uma surpresa para ele, bem como para todos os presentes o facto de ter recebido o prémio, dado que, segundo o artista, poucos conhecem a banda.

Mas era tempo de voltar às atuações: a segunda performance da noite ficou a cargo de Sam Smith, que interpretou o seu mais recente single Lay Me Down, numa atuação que foi acompanhada por uma orquestra de cordas.

Os apresentadores da cerimónia abordam na plateia o recém-premiado Ed Sheeran, que contou como foi produzir a canção Sing ao lado do super-produtor Pharell Williams.

Para entregar o prémio de Melhor Artista Internacional Feminino subiram ao palco o piloto Lewis Hamilton e Ellie Goulding. A vencedora nesta categoria foi Taylor Swift, que também recebeu, assim, o seu primeiro BRIT Award.

Seguiu-se a atuação dos Royal Blood, agora já premiados, com o tema Figure It Out. Mais uma vez na plateia, a dupla de comediantes Ant e Dec voltam ao ataque e abordaram Ellie Goulding. Em conversa, a cantora aposta na vitória de Jessie Ware na categoria de Melhor Artista Britânico Feminino. Ellie pode ter jeito para juntar-se a artistas e interpretar mega hits, mas as apostas não são o seu forte. O prémio acabou por ser posteriormente entregue a uma visivelmente emocionada Paloma Faith,  pelas mãos de Mark Ronson.

Ed Sheeran interpretou a música Bloodstream, num registo acústico. Certamente, uma das melhores atuações da noite, senão a melhor, marcada por uma simplicidade e talento únicos.

Sam Smith foi o entrevistado que se seguiu. Os apresentadores relembram a noite em que o cantor recebeu quatro Grammys, assim como um último ano marcado por imenso sucesso. De seguida, Kim Kardashian-West pisou o palco para oferecer a estatueta na categoria de Maior Sucesso Internacional a Sam Smith. Também coube a Mrs. West a tarefa de apresentar a atuação que se seguiu: a de Kanye West. O rapper contou com uma multidão no palco e vários jatos de fogo, para interpretar a música All Day.

http://www.youtube.com/watch?v=5kokxAExJC4

O prémio seguinte foi apresentado pela Cara Delevigne, o de vencedor na categoria de Melhor Artista Internacional Masculino, entregue a Pharell Williams. Os Take That também marcaram presença do palco dos BRIT Awards, com a canção Let In The Sun.

A estatueta de Melhor Single pertenceu esta noite a Uptown Funk, que junta Mark Ronson e Bruno Mars. Os Foo Fighters foram premiados na categoria de Melhor Grupo Internacional.

Seguiu-se George Ezra com o hit Budapest. O Artista Revelação deste ano foi Sam Smith, com um álbum que alcançou quatro vezes a platina. Este foi o terceiro prémio ganho pelo cantor.

A penúltima atuação foi da responsabilidade de Paloma Faith, que cantou Only Love Can Hurt Like This.

Uma das grandes vitórias desta cerimónia foi para o vídeo de You and I, dos One Direction, uma vez que é escolhida apenas pelo público, através do Twitter. É a segunda vez que o grupo vence este prémio.

Por fim, Russel Crowe entrega o prémio de Álbum do Ano a Ed Sheeran, pelo disco X, que atingiu seis vezes platina no Reino Unido. O cantor acentua que foi um ano sucesso para a música britânica.

No remate da noite, chegou a esperada atuação de Madonna. A cantora interpretou o recente tema Living For Love, numa atuação que teve tudo para ser épico, não fosse a infeliz queda no início da canção…

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.