A maior parte dos nossos pais não utiliza as novas tecnologias da mesma maneira que nós. Por desconhecimento, por fraca facilidade de uso ou mesmo por mera preferência, as diferentes gerações de pessoas recorrem aos acessos a informação e entretenimento de formas distintas. Estes aspetos foram agora confirmados por um estudo publicado pela Millward Brown, uma empresa de consultoria em marcas e comunicações.

O trabalho realizado pela empresa pertencente ao universo da Kantar Media, dividiu os utilizadores em três grandes grupos distintos: Os Baby Boomers, ou seja, indivíduos que nasceram até 1964, a Geração X, com idades compreendidas entre os 34 e os 50 anos e os Millenials, nascidos a partir de 1980 até à atualidade.

No que à interação com os ecrãs diz respeito, os computadores de secretária e os portáteis são os meios preferidos pelos Boomers. A partir da Geração X, porém, os dispositivos móveis, tais como os smartphones e os tablets, vencem em larga escala. A consultora explica a preferência dos mais jovens pelas soluções móveis com base no factor instantâneo para aceder a notícias, a resultados desportivos ou mesmo a conteúdos de entretenimento nas mais diversas situações do quotidiano.

family-tablets

Já no que toca ao consumo de televisão, o mesmo ainda é elevado qualquer que seja o grupo de utilizadores analisado. A diferença, porém, está nas percentagens que cada geração dá a este meio, comparativamente com outras formas de aceder a conteúdos. Por exemplo, 86% dos inquiridos da Geração X admitem ver televisão, 67% fazem uso dos computadores e 60%, de smartphones. Nos Baby Boomers os resultados são ainda mais distintos: 91% das pessoas que responderam admitiram ver televisão, enquanto que o acesso pelos telemóveis ficou-se pelos 42%. Os Millenials são os que menos preferência dão ao ecrã tradicional, já que a percentagem de pessoas que acedem a conteúdos pela televisão e pelo smartphone é igual: 77%.

O tamanho do ecrã e o tipo de atividade que pretendem realizar são fatores que levam os consumidores a optarem por um determinado meio de comunicação, em detrimento de outro. Este comportamento não se verifica, ainda assim, entre os indivíduos da Geração X. Para este grupo, os fatores mais importantes na altura de decidirem utilizar um meio ao invés do outro são a velocidade e o desempenho dos meios.