Boca de Cena

Boca de Cena # 6 : Lourdes Norberto

O Boca de Cena volta esta semana, com mais uma figura de destaque no teatro português. A atriz Maria de Lourdes Norberto é a homenageada desta semana. Ao longo da sua carreira, a atriz tem representado tanto no teatro, na televisão ou no cinema. O Boca de Cena recorda alguns momentos do trabalho de  Maria de Lourdes Norberto na representação.

Maria de Lourdes Martins Norberto nasceu a 28 de janeiro de 1932, em Lisboa. Apenas com 9 anos de idade, a atriz estreia-se no Teatro Nacional, numa adaptação de Os Maias, de Eça de Queirós, no papel de Rosider.

A partir daí, na Companhia Amélia Rey Colaço- Robles Monteiro (residente no Teatro Nacional) Lourdes Norberto interpreta peças de Ramada Curto, Schiller, Miller, Alfredo Cortês, Tennessee Williams ou Eça de Queirós. Em 1963, volta a representar Os Maias, desta vez como Maria Eduarda, onde acaba por ganhar o Prémio da Crítica de 1963.

No Teatro Experimental de Cascais trabalhou com o encenador Carlos Avillez, em O Tempo e a Ira, de Osborne. Na sua estadia no Teatro Trindade, recebe o Prémio da Crítica pela interpretação de Sabina Freire de Teixeira Gomes. No mesmo Teatro, recebe o Prémio ex- aequo com Eunice Muñoz  e Glicínia Quartin, em As Criadas, de Jean Genet. Em 1969, interpretou Marilyn Monroe, em Depois da Queda, no Teatro Villaret. Com esta interpretação, venceu o Prémio da Crítica.

Lourdes Norberto, em Sabina Freire.
Lourdes Norberto, em Sabina Freire.

Em 1978, volta ao elenco fixo do Teatro Nacional. Aí, interpreta peças de  Inclán, Marivaux, Bernardo Santareno, Miguel Rovisco ou Agustina Bessa-Luís.

Em 1992, participa no musical Passa Por Mim de Filipe La Feria. A Associação Portuguesa de Críticos de Teatro atribui-lhe o Prémio de Melhor Atriz por esta peça.

Passa por mim de Filipe La Feria.
Passa por mim de Filipe La Feria.

Mais recentemente, interpretou A Rainha do Ferro Velho ,com encenação de encenada por Filipe La Feria, em 2004. Em 2005, fez parte do elenco de A Mais Velha Profissão, de Paula Vogel, no Teatro Nacional D. Maria II. Esta peça acaba por vencer o Globo de Ouro pela Melhor Produção.

A Mais Velha Profissão do Mundo de Paula Vogel
A Mais Velha Profissão  de Paula Vogel

Lourdes Norberto também é cara de algumas produções cinematográficas. Destaca-se em Ribatejo de Henrique Campos (1949), Chaimite de Jorge Brum do Canto (1953) e Adeus Pai de Luís Filipe Rocha (1996).

Bastidores do filme Ribatejo de Henrique Campos .
Bastidores do filme Ribatejo de Henrique Campos .

Grande parte do público português também conhece Lourdes Norberto pelos seus papéis na televisão. Participou em séries como Retalhos da Vida de Um Médico (1980), Tragédia da Rua das Flores (1981), Aqui d’ El Rei (1992) de António Pedro Vasconcelos ou Ballet Rose (1998) de Leonel Vieira.

A atriz também tem interpretado papéis em novelas. A Lenda da Garça (1999), Filha do Mar (2001), Jóia de África (2002) ou Jardins Proibidos (2000- 2014/2015) marcaram a carreira da atriz.

Lourdes Norberto em Jardins Proibidos.
Lourdes Norberto em Jardins Proibidos.

Relativamente a todo o seu percurso, a atriz afirmou numa entrevista a Artur Portela, que os papéis que mais lhe deram prazer interpretar  foram Maria Eduarda da Maia e Marylin Monroe no teatro. Aliás, foi no teatro que consolidou quase toda a sua carreira desde a comédia, o drama e até na revista.

Por todo este contributo no teatro, a Câmara Municipal de Oeiras homenageou a atriz com a Medalha de Ouro da Autarquia e deu o seu nome ao Auditório Lurdes Norberto, em Linda-a-Velha. Em 2006, recebeu a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura.

images

Mais Artigos
Netflix
Netflix torna-se o segundo maior grupo de televisão na Europa