A Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) organizou um roteiro internacional com o fim de promover os novos designers portugueses. Entre janeiro e abril deste ano, dez criadores e duas marcas portuguesas vão visitar salões setoriais em Berlim, Paris, Londres, Nova Iorque e Xangai.

Este roteiro está enquadrado no projeto Estratégia para o Mercado Global, sendo Nova Iorque e Xangai as cidades novidade deste plano, segundo a informação dada à Lusa pela ANJE. Luís Buchinho Diogo Miranda são alguns dos nomes que vão levar as suas criações pelo mundo fora.

Paris vai ser alvo de dois roteiros, pelo que o primeiro, que terminou dia 24 de janeiro na Tranoï Homme, contou com a presença da marca Klar. As propostas masculinas foram apresentadas por Mafalda Fonseca e Hugo Costa.

Tranoï Homme em Paris.

Tranoï Homme em Paris.

Segue-se fevereiro, altura em que Londres, entre os dias 1 e 3, vai receber as designers Carla Pontes e Susana Bettencourt, responsáveis pela marca TM Collection.

Entre os dias 23 e 25 de fevereiro é a vez de Nova Iorque receber Luís Buchinho, Diogo Miranda, Susana Bettencourt, João Melo Costa, Daniela Barros e Katty Xiomara no Edit New York onde a moda feminina vai ser o foco principal.

O que é certo é que, entre 6 e 9 de março, estes criadores portugueses regressam novamente a Paris. Segundo a ANJE: 

“O projeto executa uma dupla investida na cidade luz e, tirando proveito da dinâmica inerente à Semana de Pronto-a-Vestir, integra o ‘showroom’ Fashion Scout Paris com os designers Carla Pontes, Daniela Barros e João Melo Costa.

Nestes dias, as luzes estarão sobre a marca Klar de Luís Buchinho e de Susana Bettencourt na Tranoï Femme.

Por último está um dos países novidade neste roteiro, Xangai, mais precisamente no Alter Showroom entre os dias 7 e 15 de abril.

João Rafael Koehler, presidente da ANJE, afirma que todos os designers participantes contam com um acompanhamento a fim de os ajudar a organizar os seus projetos e marcas numa perspetiva de internacionalização e comercialização, chegando mesmo a dizer à Lusa :  

“ Através da ação articulada destes programas, a ANJE esforça-se por injetar novos talentos na moda portuguesa e promover a internacionalização dos designers nacionais, assegurando assim a dinamização do setor”.

Um projeto “ambicioso”, que para Koehler só pode “trazer resultados para a moda nacional”.