Ken Follett

Autor do mês de janeiro: Ken Follett

Mensalmente, o Espalha-Factos  irá dar destaque um autor. Numa rubrica intitulada ‘Autor do Mês’, serão publicados artigos relacionados com o escritor escolhido. O primeiro mês do ano é dedicado a Ken Follett.

Kenneth Martin Follett nasceu a 5 de junho de 1949 no país de Gales. Filho de um inspetor de impostos e de uma dona de casa, Follett não teve uma infância fácil. Desde cedo aprendeu a refugiar-se nos pequenos mundos que ele próprio construía. Consumidor voraz de livros que requisitava na biblioteca, Ken afirma que se não tivesse sido um leitor ávido na infância, talvez nunca tivesse enveredado pela literatura na idade adulta.

O autor de thrillers e romances históricos, é formado em Filosofia pela University College em Londres. Em setembro de 1970, acabado de sair da universidade, Follett ingressou num curso de jornalismo oferecido pelos jornais regionais de Thompson. Eventualmente, acabou por ficar num dos jornais dessa cadeia onde desempenhou funções como repórter.

Aos fins de semana, escrevia pequenos contos que despertavam grande interesse e curiosidade por parte dos colegas de profissão. O seu primeiro livro, Eye of the Needle (O Estilete Assassino em Portugal), lançado em 1978 granjeou-lhe não só admiração por parte dos fãs como ainda o prémio Edgar Award. O livro foi adaptado para o grande ecrã e Kate Nelligan desempenhou o papel de Lucy, a personagem principal. O sucesso da primeira obra não foi, no entanto, suficiente para o dissuadir da profissão jornalística.

KenFollett_1724551c

No anos seguintes escreveu Triplo, A Chave para Rebecca, O Homem de Sampetersburgo Os Filhos do Éden cujos temas principais são a espionagem de guerra. A sua capacidade inata para contar histórias repletas de personagens apelativas e ação conquistaram-lhe uma legião de fãs um pouco por todo o mundo e vários best sellers.

A série Os Pilares da Terra (Pillars of The Earth no original) foi a primeira duologia da sua autoria cuja ação principal não se desenrola num clima de guerra. Pelo contrário, a série, lançada em 1989 e terminada em 2007, é um romance histórico passado na Idade Média. Foi adaptado para a televisão em 2010, com cenas filmadas na Áustria e na Hungria. Essa mini-série foi uma das alavancas de notabilidade do autor nos anos 2000.

Em 2014 lançou o seu último livro, Limiar da Eternidade (Edge of Eternity no original) que finda a série O Século. Esta trilogia acompanha cinco famílias durante o século XX, que se adaptam e ultrapassam todas as dificuldades que as duas grandes guerras trouxeram e todos os eventos políticos e sociais em que este século foi pródigo.  Esta série terá uma adaptação para o pequeno ecrã pela cadeia americana ABC.

Ken Follett

Mais Artigos
friends
‘Friends’: Lisa Kudrow promete que espera pela ‘reunion’ vai valer a pena