nicki-minaj-anaconda

Músicas que são para ficar em 2014

Não é que sejam más, algumas até proporcionaram bons momentos em 2014, mas o facto de estas músicas estarem em todo o lado, a toda a hora cria aquele sentimento de “já chega, não consigo mais ouvir isto”. Portanto, músicas, podem ficar no ano passado, vamos ver se arranjamos coisas novas para ouvir?

Ou tiveram demasiado tempo de antena nas rádios, encheram os feeds das redes sociais ou passavam 20 mil vezes em todas as saídas à noite. Como diz o ditado “tudo o que é demais enjoa” e aqui ficam algumas das músicas que, de guilty pleasures ou até pequenos amores, passaram a ódios de estimação.  

1. Let It GoIdina Menzel

Sabes que está qualquer coisa errada quando até a produtora do filme se sente na obrigação de pedir desculpas aos pais das crianças que fervilham de emoção com o filme da Disney. Está mesmo na altura de seguir a letra da música e… deixá-la ir.

2. JajãoMaster Jake

E o que faço eu?” quando até dá Jajão nos programas de domingo à tarde e os meus pais já sabem usar corretamente a palavra para descrever episódios caricatos? Quer dizer que já está mais do que gasto. Podemos passar para o próximo hit de Master Jake? (Sim, existe e chama-se No Lume, até tem referências ao Messi.)

3. FancyIggy Azalea

É uma homenagem gira ao Clueless e isso tudo, mas já se ouviu durante o verão, podemos mesmo deixá-la estar em 2014?

iggy-azalea-fancy-video-650-430

4. BailandoEnrique Iglesias e Mickael Carreira

Já deve ter havido versões de todo e qualquer tipo desta música, desde Estudando, Bebendo ou ComendoConfesso que também gosto de um gerúndio mas, neste caso, não vejo qualquer problema em demonstrar carinho por outras formas verbais.

5. ProblemAriana Grande ft Iggy Azalea

Ao início tinha piada e isso tudo, a batida até era boa… mas quando se começa a ouvir isto cinco vezes ao dia de cada vez que se tenta ouvir rádio, revela-se um pequeno problema.

140173462102

6. Shake It OffTaylor Swift

A segunda metade do ano foi dominada por Taylor Swift, incluindo o arrufo com o Spotify. Ela diz que tem um Blank Space, o que pode querer dizer que Shake It Off vai ter de partilhar a spotlight. Desejos para 2015.

7. All About That BassMeghan Trainor

Ninguém sabe bem de onde é que isto apareceu, mas a verdade é que nunca mais se foi embora. Parece que a mensagem de amor-próprio era o primeiro objetivo, mas depois acabou por ficar um pouco pelo caminho…

8. RudeMagic!

A ideia não é ser rude, mas toda a gente sabe que esta música nem é de 2014, certo? Pode até ser um conto de fadas moderno, mas pode ficar em 2014.

9. SummerCalvin Harris

10. BlameCalvin Harris

Não é nada contra o DJ, excepto o simples facto de que são músicas que são repetidas até à exaustão.

11. HappyPharrel Williams

Estás a conduzir: ela está a dar. Entras numa loja: sim, também é a banda sonora. Estás a ver televisão: lá vem a Happy outra vez. Lês notícias sobre estatísticas do ano musical: adivinha só…

12. All of MeJohn Legend

Tem uma letra belíssima e aposto que foi a banda sonora de 70 por cento dos romances do ano passado. Mas também pode ser a música de relações falhadas e é capaz de não ser bom recordar coisas tristes. Pensando no bem dessas pessoas, era bom que fosse substituída por outra.

13. AnacondaNicki Minaj

Se nos esquecermos de que isto existiu, será que dá para ficar com a Baby Got Back, do Sir Mix-a-Lot e não o videoclip da Nicki?

nicki-minaj-anaconda

14. Dark HorseKaty Perry

Foi giro ler os comentários ao vídeo no Youtube, com todas as teorias da conspiração, e proporcionou bons momentos de dança gangster… Mas, Katy, este é um cavalo que não é vencedor em 2015.

15. Habits (Stay High)Hippie RemixTove Lo

É um remix fantástico e duvido de que haja alguém que não tenha tentado cantar isto a plenos pulmões. Mas, como diz Caetano Veloso, “quando a gente gosta é claro que a gente cuida”, e que melhor forma de cuidar do que evitar a repetição exaustiva?

16. ChandelierSia

Basta ver o número 15.

E há mais pessoas que também preferem deixar algumas músicas em 2014. Pedro Miguel Coelho, criador do  Espalha-Factos, está totalmente disponível para que Bo Tem Mel, o hit de Nélson Freitas C4 Pedro não adoce tanto 2015. Já o Maxwel Quintão, editor de Vida, quer menos Beijinho no Ombro, da Valesca Popozuda, durante este ano. Aqui fica a despedida final.

Mais Artigos
Audiências - Princípio, Meio e Fim
‘Princípio, Meio e Fim’. Bruno Nogueira estreia na SIC a liderar