Mona Caron, artista suíça, criou a série de street art Weeds, uma iniciativa que tem como objetivo colorir cidades dos quatro cantos do mundo com plantas gigantes.

Pretendendo retratar plantas que conseguem sobreviver na selva de pedra, os morais de grandes dimensões atribuem tons verdes à metrópole, rompendo com o cinzento característico.

“Encontro espécies invasoras nas ruas, bem como flores silvestres benignas; ervas e plantas medicinais sem utilidade para nós. Acho-as lindas, independentemente, e pinto todas”, referiu a artista em declarações ao site Hypeness.

A arte de Mona realiza ainda um paralelo com as ervas daninhas, que esta explicou em detalhe: “A ação das ervas daninhas urbanas é simbólica em relação a multidões invisíveis de seres vivos sem valor, independentemente da sua origem, que existem nas margens. Eles podem perturbar quando seus números já não puderem ser ignorados. Mas, no contexto de ambientes sufocados, esses seres indesejáveis ​​são os primeiros a esculpirem um caminho para o resto da natureza se seguir, em devido tempo”.