Atriz portuguesa premiada no Festival de Cinema Luso-Brasileiro

Beatriz Batarda premiada no Festival de Cinema Luso-Brasileiro

A atriz Beatriz Batarda venceu o prémio de Melhor Atriz no Festival de Cinema Luso-Brasileiro que decorreu na passada semana em Santa Maria da Feira.

A sua performance em Yvone Kane, onde contracena com Irene Ravache e Gonçalo Waddington, valeu-lhe o Prémio do Júri, que a considerou a melhor intérprete feminina da 18.ª edição do festival. O filme, realizado por Margarida Cardoso, é um produção luso-brasileira e conta a história de uma mulher de luto pela filha que regressa a África para investigar a morte de uma ex-guerrilheira e ativista política.

Esta é assim mais uma distinção na reconhecida carreira de Beatriz Batarda. Desde a sua estreia no grande ecrã em 1988 com Tempos Difíceis, de João Botelho, Batarda já foi premiada com dois Globos de Ouro de Melhor Atriz em 2004 com Quaresma e em 2005 com Noite EscuraA Costa dos Murmúrios, este último também realizado por Margarida Cardoso. Ainda este ano a sua interpretação em Comboio Noturno Para Lisboa valeu-lhe uma nomeação para os Prémios Sophia.

Yvone Kane será distribuído pela Midas Filmes em fevereiro do próximo ano no circuito comercial português. Em baixo podes conferir a lista completa dos vencedores do Festival de Cinema Luso-Brasileiro.

Prémio do Júri

  • Melhor Filme: Com os Punhos Cerrados, de Ricardo Pretti, Luiz Pretti e Pedro Diógenes
  • Melhor Ator: Paulo André, O Homem das Multidões
  • Melhor Atriz: Beatriz Batarda, Yvone Kane
  • Melhor Curta-Metragem: La Llamada, de Gustavo Vinagre

Prémio Especial do Júri

  • Melhor Longa-Metragem: O Jogo das Decapitações, de Sérgio Bianchi
  • Melhor Curta-Metragem: E, de Miguel Antunes Ramos

Prémio da Crítica

  • Melhor Longa-Metragem: Ventos de Agosto, de Gabriel Mascaro
  • Melhor Curta-Metragem: Geru, de Fábio Baldo

Prémio dos Cineclubes

  • Melhor Longa-Metragem: A Vida Privada dos Hipopótamos, de Maíra Bühler e Matias Mariani
  • Melhor Curta-Metragem: As Rosas Brancas, de Diogo Costa Amarante

Prémio do Público

  • Melhor Longa-Metragem: Permanência, de Leonardo Lacca
  • Melhor Curta-Metragem: Edifício Tatuapê Mahal, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum

Menção Honrosa: Cinema, de Rodrigo Areias

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Amor Amor novela
‘Amor Amor’, ‘A Serra’ e ‘Terra Brava’ dominam em dia de Benfica