As luzes ainda estavam acesas. Faltavam 20 minutos para começar, mas o MEO Arena já estava praticamente cheio. Tudo para ver e ouvir os quatro ‘fantásticos’ das Manhãs da Comercial, que voltaram a ter casa esgotada nesta que foi a 2ª edição do concerto Xmas In The Night.

Foi para ouvir os êxitos de Vasco Palmeirim que milhares de pessoas reservaram a sua noite de sábado para estar mais perto daqueles que habitualmente costumam ouvir através do rádio. Na primeira música, Ispantosa – uma adaptação da música Just The Way You Are, de Bruno Mars – o público nem precisava de que puxassem por ele, tanto que era o entusiasmo.

Mas foram Pedro Abrunhosa e Camané, com Para os Braços da Minha Mãe, que fizeram com que os telemóveis saíssem dos bolsos e se transformassem em milhares de pequenas luzes a acompanharem os braços no ar.

SONY DSC

Músicas populares e comboios – até nas bancadas mais a cima – explodiram quando Pedro Ribeiro, Nuno Markl, Vanda Miranda e Vasco Palmeirim surgiram num pequeno palco no meio do recinto. Eles prometeram que iam estar bem perto do público naquela noite – e cumpriram.

E espetáculo que queira animar a sério tem de ter ritmos quentes. Que o diga Vasco Palmeirim: foi a partir de uma página de um diário da vida adolescente de Vanda Miranda que o one-man show trouxe kizomba ao MEO Arena, com uma canção inédita inspirada em Não Me Toca, de Anselmo Ralph.

Na voz de Ana Moura, também em parceria com Camané, um Lisboa, Menina e Moça que mereceu ovação de pé e uma emocionada mensagem de Carlos de Carmo, que não marcou presença neste concerto de Natal.

SONY DSC

Ricardo Araújo Pereira não poderia ter deixado de aparecer – e com uma novidade: sim, a Mixórdia de Temáticas vai, durante o próximo ano, continuar a escrutinar os mais variados temas. Um flash mob surpresa com a equipa da estação, que subiu ao palco para fazer a festa com os colegas, e a já muito famosa música natalícia fecharam em grande aquela que foi mais uma parceria entre a Rádio Comercial e a Missão Sorriso. Por cada bilhete vendido, cinco euros reverteram a favor da causa.

SONY DSC

SONY DSC

 Fotografias de Beatriz Silva.