fine-bros

Do YouTube para a TV: ‘Kids React’ estreia amanhã no Nickelodeon

É já amanhã, segunda feira, que estreia no Nickelodeon, o React to That, o novo programa dos Fine Brothers. O programa passará nos EUA, de segunda a sexta.

A parceria entre o Nickelodeon e os irmãos Benny e Rafi Fine já tinha sido anunciada no início deste ano, mas o formato final só foi conhecido agora. No programa participam alguns dos miúdos e adolescentes que já conhecemos dos vídeos no YouTube, mas também há caras novas. Além do formato habitual, em que os participantes vêem um vídeo e reagem a ele, também haverá desafios e competições, onde os miúdos (kids) e adolescentes (teens) vão estar juntos.

http://youtu.be/RUHIMFpMdj4

Quem são os Fine Brothers?

Os Fine Brothers tornaram-se famosos pelo formato React, em que mostravam vídeos virais a miúdos e gravavam as suas reações. O formato foi expandido a adolescentes, idosos e até outros youtubers, abordando vídeos, músicas, e tecnologia, entre outros assuntos. Com quase 11 milhões de subscritores (10 868 753) no seu canal no YouTube e perto de atingir 2,5 mil milhões de visualizações nos seus vídeos (quando, em abril deste ano, segundo a Variety, tinham “apenas” 1,5 mil milhões de views), os Fine Brothers dão o salto para a televisão ao produzirem esta nova série para o canal americano.

No entanto, Benny e Rafi não se limitaram aos vídeos ao estilo React e, desde 2007, quando aderiram ao Youtube, já criaram vários formatos e webseries diferentes. Por exemplo, todos os meses fazem um vídeo em que, num take, e em menos de quatro minutos, apresentam todos os vídeos que atingiram a fama no Youtube no mês transato. Ou a websérie My Music, que contou com as atuações de outros youtubers como Jack Douglas (JacksFilms) e Grace Helbig.

http://youtu.be/JG_mizslC1U

Se quiseres conhecer mais alguns vídeos deles, vê este artigo do Espalha-Factos em que os miúdos recebem, entre outras coisas, um GameBoy para as mãos e não sabem o que hão de fazer com ele.

Mais Artigos
Ana Moura
Ana Moura deixa editora e agência. Fãs “vão poder participar sobre os direitos das minhas músicas”