Apesar de Adolf Hitler ser conhecido como o rosto do nazismo e do Holocausto, a verdade é que o Führer tinha também uma veia artística algo renegada.

Hitler mudou-se para Viena durante a sua juventude, e tentou por duas vezes entrar na Academia das Belas Artes da cidade. Ambas as candidaturas foram rejeitadas devido ao facto de os seus quadros serem vistos como peças de fraca qualidade.

No entanto, a aguarela de Hitler foi vendida em leilão por 130 mil euros, valor este que suplantou as expectativas dos leiloeiros, que a tinham avaliado em apenas 48 mil euros.

6099590bc2a9c6f8cbb235ee0115452d

A diferença de valores pode ser explicada pelo valor histórico do artigo, que para além da pintura do edifício da Câmara Municipal de Munique, continha um recibo da venda anterior, assinado por Hitler, e uma carta escrita por Albert Bormann, irmão do seu secretário privado, Martin Bormann.

A aguarela foi trazida ao leilão de Nuremberga por duas irmãs cujo avô a tinha adquirido em 1914, segundo afirmações da diretora da casa de leilões, Kathrin Weidler. Quanto ao comprador, a mesma não revelou quaisquer informações a pedido do mesmo. Sabe-se apenas que este é do Médio Oriente.