O espaço de comentário político do antigo secretário-geral do Partido Socialista foi suspenso por tempo indeterminado, anunciou a informação da estação de televisão. Mesmo que o político venha a ser libertado sem qualquer medida de coação, José Manuel Portugal, diretor de informação da emissora pública, considera “mais importante o país ouvir Sócrates como entrevistado do que como comentador”

A detenção para interrogatório do ex-primeiro ministro José Sócrates, suspeito de fraude fiscal, branqueamento de capitais e falsificação de documentos, segundo anunciou a Procuradoria Geral da República em comunicado, obrigou a RTP1, canal no qual o político é comentador semanal, a alterações na grelha de programação.

Para já, não está em cima da mesa a substituição por qualquer outro comentador, sendo que a única alteração na programação corresponderá a um prolongamento, até às 21h15, da duração do Telejornal. José Sócrates iniciou a sua prestação como comentador na estação pública em abril de 2013, perante a contestação de uma petição pública com mais de 130 mil assinaturas.