A revista NME revelou os mistérios por trás dos nomes de bandas e artistas bastante conhecidos. Nos últimos dias, o Espalha-Factos tem vindo a trazer até ti as histórias mais interessantes.

Nesta última edição vamos descobrir o que escondem nomes como Bastille, Foster The People, Lorde, Foals, entre outros.

Bastille

Tão simples e ao mesmo tempo tão narcisista: o cantor Dan Smith celebra o seu aniversário a 14 de julho, no dia da Bastilha, um feriado celebrado em França para recordar a Tomada da Bastilha, o acontecimento que alavancou a Revolução Francesa, em 1789. E só por isto, a banda tomou o nome de  Bastille. 

Tomada Bastilha

 

The Killers

O nome é bastante chamativo e original. No entanto, e à semelhança de outras bandas que temos vindo a desvendar, a sua autoria não parte de nenhum membro do grupo musical. Na verdade, o nome The Killers foi inspirado na banda falsa do videoclip do single Crystal dos New Order:

Foster The People

Este nome foi fruto de um mal entendido, que acabou por resultar. Mark Foster,  o vocalista, pretendia que a sua banda se chamasse Foster & The People. No entanto, o público não entendeu bem o nome, e o grupo passou a chamar-se Foster The People. Os norte-americanos lançaram este ano Supermodel, onde se pode ouvir este Are You What You Want To Be?:

Avengend Sevenfold

Avenged

Quem conhece esta banda, sabe perfeitamente que os Avenged Sevenfold estão longe de ser uma banda de cariz religioso. Mas o nome foi retirado da Bíblia: “Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete.” (“If Cain shall be avenged sevenfold, Truly Lamech seventy and sevenfold”)- Génesis 4:24.

Lorde

Ella Marija Lani Yelich-O’Connor não é de todo um nome de uma estrela pop. Surgiu então de dar à cantora um nome um pouco mais sofisticado. É então que nasce o nome Lorde. O ‘e’ no final serve para dar um toque feminino. Com apenas 17 anos, a cantora foi a curadora da banda sonora do filme The Hunger Games: Mockingjay Part One, da qual já foram reveladas músicas como esta colaboração dos Chemical Brothers com Miguel:

Foals

Foals

Embora o vocalista Yannis Philippakis repita incansavelmente a nomenclatura técnica por detrás do nome da sua banda, existem outras origens a considerar. Uma delas tem a ver com a opinião de um velho amigo que descreveu o grupo como um “grupo de potros (foals), fedorentos,…”. A outra está relacionada com a origem do nome do cantor, que provém do grego ‘Philoppos’, que significa “apaixonado por cavalos”.

St. Vincent

St Vincent

Annie Clark criou o seu nome artístico baseado no centro médico Saint Vincent’s Catholic Medical Center, onde o dramaturgo e poeta Dylan Thomas faleceu. A própria cantora descreve o local como aquele “onde a poesia vem morrer”.

London Grammar

London Grammar

Os membros da banda são londrinos e cantam em inglês. Nada mais simples. Ao jornal Evening Standard, a cantora Hannah Reid acrescenta que ‘London’ não se refere apenas às origens do trio, é algo que é também “tão universal e multicultural que faz com que seja um nome internacional, de certa forma”.