O Meu Amante de Domingo é o segundo romance da jornalista Alexandra Lucas Coelho. O livro é publicado pela tinta-da-china depois de E A Noite Roda, vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela 2012 da APE (Associação Portuguesa de Escritores).  Para além das obras de ficção, a escritora tem cinco livros publicados na editora dentro da categoria de reportagem, crónica e viagem.

O novo livro de ficção de Alexandra Lucas Coelho apresenta uma mulher decidida a matar um homem no caminho que faz todos os domingos desde a casa  que tem no Alentejo até Lisboa. A protagonista vai à capital para nadar vinte piscinas num ginásio e tratar da gata de uma amiga, que está no Brasil a realizar pesquisas, tal como se pode ler no Expresso.

O alvo a abater, o homem com quem a protagonista se envolve: um “caubói”. Durante um mês, o leitor acompanha o plano de tortura e o livro que a protagonista decide escrever com vários cúmplices. São “amantes e amigos, vivos e mortos, incluindo Nelson Rodrigues, Balzac e Joyce”.

“Alguém com uma vingança nunca está sozinho”, “o que foi luz é escuridão, o que foi escuridão é luz” e é “dessa energia reversa, adversa, que brota a pulsão de um amante”, são algumas das frases que aparecem no livro.

O Meu Amante de Domingo

Alexandra Lucas Coelho estudou teatro e comunicação. Tem carteira de jornalista desde 1987 e começou a carreira a trabalhar na rádio. A partir de 1998 integrou a equipa do Público, onde editou suplementos literários, co-editou a secção de cultura e integrou a equipa de Grandes Repórteres. Viveu em Jerusalém e no Rio de Janeiro. Publicou cinco livros de reportagem, crónica e viagem: Oriente Próximo (2007), Caderno Afegão (2009), Viva México (2010), Tahrir (2011) e Vai, Brasil (2013). O primeiro romance, E a Noite Roda, venceu o Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores em 2012.

Fica a conhecer mais pormenores sobra o segundo romance no website da tinta-da-china.