Inspirando-se na obra de arte Starry Night (ou Noite Estrelada) de Van Gogh, o artista e designer holandês Dan Roosegaarde criou uma inovadora ciclovia em que a iluminação noturna é garantida através do aproveitamento da energia gerada pela luz solar. Foi no passado dia 12, na cidade holandesa de Nuenen, que as pedras brilhantes e os LED’s incorporados começaram a trabalhar e deram a obra como inaugurada.

Segundo o TreeHugger, site orientado para a sustentabilidade, esta ciclovia funciona com a substituição das células solares por pequenas pedras pintadas com uma substância especial. Esta tinta é capaz de absorver a luz solar durante o dia reflectindo-a durante a noite. A luz azul-esverdeada das pedras é ainda complementada por LED’s incorporados ligados na pista e que estão ligados a um painel solar.

De acordo com o Studio Roosegaarde, responsável pelo projeto, a Ciclovia Van Gogh-Roosegaarde faz a “ponte entre o design contemporâneo, a inovação, o património cultural e o turismo em Brabant”, isto sabendo que a pista faz ligação entre os moinhos de água de Opwettense e Colse, em Brabant, de onde Van Gogh é natural.

Starry Night (Noite Estrelada) de Van Gogh

A iniciativa marca o início de 2015 – Ano Internacional de Van Gogh enquanto vasto programa cultural em homenagem aos 125 anos da morte do artista, sendo mais uma aposta da Holanda no que toca à inovação na área da energia solar. Na pequena cidade de Krommenie foi também inaugurada uma ciclovia com painéis solares capazes de produzir eletricidade. A diferença é que a Ciclovia Van Gogh-Roosegaarde aproveita a luz solar para propósitos de iluminação e estéticos.

Esta ciclovia inovadora surge como segunda materialização do conceito “Smart Highways“, que é idealizado pelo próprio Dan Roosegaarde e que tem vindo a ser concretizado pela empresa Heijmans Infrastructure. Segundo o site do Studio Roosegaarde o objetivo é “a criação de estradas inteligentes através da utilização de luz, energia e sinais que interagem com o estado do tráfego”.