Não há tempo a perder na indústria atual e os Kings of Leon sabem disso. Talvez por isso tenham, instantes depois de ter terminado a tour mundial que começou em 2013, anunciado que o novo álbum, o sétimo da banda, está para breve.

“Estou triste por deixar o Brasil. Que forma fantástica de terminar este ciclo. Tantas memórias incríveis.” Foi assim que Nathan Followill, baterista dos Kings of Leon, começou por se dirigir aos seus seguidores no Twitter no passado domingo, quando a banda norte-americana, formada no Tenessee, em 2000, deu por concluída a tour mundial de Mechanical Bull, o seu sexto álbum (lançado em setembro de 2013).

No entanto, não se ficava por aqui. Depois de uma série de concertos cancelados no início deste ano, devido a costelas partidas num acidente entre o autocarro da banda e um pedestre, que saltou para a frente do veículo durante a tourné norte-americana, a segunda parte do tweet era, na verdade, o mais entusiasmante. Mas não só para os fãs brasileiros:  aqueles que acompanham a banda: “Melhores fãs do mundo, o sétimo álbum chega brevemente.”

Depois de Supersoaker, o grande hit de Mechanical Bull, os três irmãos, Caleb Followill, Nathan Followill, Jared Followill e o primo Matthew Followill partem então para uma nova aventura, ainda sem qualquer detalhe relativamente ao nome ou data de divulgação divulgados mas com a certeza de que, e frizamos, “chega brevemente.”