O jovem que cantou Sozinho, nesta segunda gala do programa da SIC, abandonou o programa Factor X, após Júnior, também pertencente ao grupo dos Rapazes, que tem Sónia Tavares como mentora, ter sido salvo pelos jurados. Este domingo foi a vez de Matheus abandonar o talent show da SIC“Acho que dei o melhor de mim. Vou continuar. Não é a saída do Factor X que me vai deitar a baixo, pelo contrário, foi  o programa que me lançou. Ainda há muito caminho para ser trilhado”, referiu Matheus à imprensa presente.

Estes formatos respondem a uma cultura acima de tudo global”

Questionados pelo Espalha-Factos sobre a importância do programa para a dinamização da cultura musical portuguesa, os apresentadores responderam de forma positiva. “A apresentação de novos artistas é sempre uma forma de apresentar cultura. Sem dúvida alguma que muitas destas pessoas que estão a passar por este programa podem fazer carreira em Portugal – e além fronteiras – e levar a nossa cultura, a nossa arte, a nossa qualidade, porque eles são muito completos”, referiu Cláudia Vieira.

João Manzarra distinguiu a questão como sendo “uma pergunta muito profunda. Não tão profunda uma vez que, hoje em dia, estes formatos respondem a uma cultura acima de tudo global.” Acrescentou ainda que “podemos ter muitos artistas que possam eventualmente pegar lá fora. Poderá ser uma entrada como tem sido para muitos países. Há países que têm muitos artistas, como a Holanda, os músicos britânicos e por esse mundo fora. Isso pode acontecer aqui também. Eu não digo que seja uma cultura portuguesa, na medida em que muitos dos temas não são portugueses, mas são portugueses e são artistas nossos dos quais nos devemos orgulhar“.