A Netflix anunciou, na passada quarta-feira, que vai adaptar ao pequeno ecrã os treze livros da saga Uma Série de Desgraças (A Series of Unfortunate Events no original) da autoria de Lemony Snicket – pseudónimo de Daniel Handler.

Segundo o The Hollywood Reporter, o serviço de streaming Netflix adquiriu os direitos de produzir a série e juntar-se-á à Paramount Television, os estúdios responsáveis pela adaptação da saga ao cinema. De facto, em 2004, a série de livros teve direito a um filme, com a realização de Brad Silberling e a presença de caras bem conhecidos como Jim Carrey, Meryl Streep ou Jude Law.

A narrativa criada por Snicket centra-se na ‘série de desgraças’ que os irmãos Violet, Klaus e Sunny Baudelaire enfrentam nas mãos do vilão, o conde Olaf, após a morte dos seus pais.

Não estou a acreditar”, expressou Snicket. “Depois de anos a disponibilizar conteúdos de alta qualidade, a Netflix está a arriscar a sua reputação e o seu sucesso ao associar-se aos meus livros perturbadores”, ironizou o autor, que será o produtor executivo da série.

A Netflix tem apostado em conteúdos que se revelaram autênticos sucessos – como House of Cards ou Orange is The New Black. Agora, o serviço de streaming pretende atrair uma audiência mais ampla, juntando pais e filhos à volta do ecrã. “O mundo criado por Lemony Snicket é único, tem humor negro e é relacionável. Mal podemos esperar por dar vida à série”, explicou Cindy Holland, vice-presidente dos conteúdos originais da Netflix.

Por enquanto, o lugar de realizador está vazio, assim como o dos atores que darão vida ao universo de Snicket. Ainda não foram avançadas datas de estreia.

A saga Uma Série de Desgraças vendeu mais de 65 milhões de cópias por todo o mundo e foi traduzida em mais de 43 línguas.