Os milagres acontecem devagar é o novo romance da escritora Margarida Rebelo Pinto, editado pelo Clube de Autor. Trata-se de um livro sobre a esperança em segundas oportunidades e fala sobre o amor, também sobre o desamor e as limitações de cada ser humano quando se envolve numa relação.

Nas primeiras páginas do novo livro, a escritora pergunta questiona sobre a vivência do amor depois dos 40 anos. “Como vivemos o amor depois dos 40 anos? O que é que ainda estamos dispostos a fazer, até que ponto queremos ou conseguimos ceder tempo e espaço para construir uma relação?” são algumas das questões levantadas por Margarida Rebelo Pinto.

mrp

Os milagres acontecem devagar conta a história de Maria do Mar, mulher com mais de 40 anos, separada e com dois filhos, e de Henrique, um sedutor compulsivo que carrega o fardo de dois casamentos falhados e vícios de uma vida de solteiro. Ao consultarem o mesmo psicólogo, sem o saberem, cada um vai levar os medos e fantasmas para a vida a dois. Unicamente um consegue largar esses fantasmas e, de acordo com a escritora, “precisamos de matar as coisas antes que elas nos matem”.

Margarida Rebelo Pinto publicou o primeiro livro, Sei Lá, em 1999 e desde esse momento tem construído uma sólida carreira como escritora, para além da presença na imprensa e televisão. Sei Lá foi adaptado para o cinema, assinado pelo realizador Joaquim Leitão, e estreou nas salas do cinema este ano.

Os milagres acontecem devagar é o vigésimo livro da escritora e é apresentado na próxima segunda-feira, 10 de novembro, às 18h30 no Hotel do Chiado, em Lisboa. A obra é apresentada por Pedro Boucherie.