Hoje em dia são poucas as desculpas plausíveis para não se fazer exercício físico, e claro, a tecnologia tem ‘dado uma mãozinha’ para todos aqueles que dispensam ir ao ginásio mas gostam de controlar atentamente o progresso que fazem depois de muitas horas de suor. Para contribuir com a sua parte nesse mercado, a Microsoft lançou na semana um novo smartwatch assumidamente dirigido para o público adepto do fitness. É a Microsoft Band, que traz muitas novidades explicadas aqui pelo Espalha-Factos.

Sim, a Microsoft Band é, acima de tudo, um smartwatch. Isso significa que pode exibir notificações como mensagens, chamadas perdidas, eventos do calendários e até emails, sendo também possível recorrer à Cortana, o assistente pessoal da Microsoft, para nos ouvir enquanto nós ditamos uma mensagem para ser enviada.

Contudo, grande parte do conceito do aparelho centra-se no exercício físico e no público que gosta de manter uma vida ativa, como é provado pelo anúncio publicitário:

http://youtu.be/CEvjulEJH9w

Com as chamadas ‘tiles‘, exibidas no ecrã de 1,4 polegadas, o design do sistema operativo lembra muito o do Windows Phone, e o objetivo é claro: fazer com que as pessoas usem menos o seu smartphone. O relógio tem no seu interior um sensor biométrico que faz a medição de dados como o número de batimentos cardíacos e as calorias gastas, mas consegue também monitorizar a qualidade e o número de horas de uma noite de sono.

asD

Porém, o principal diferencial da Microsoft Band está nas suas capacidades extra e que se baseiam no software. A aplicação que permite a sincronização com o telemóvel, a Microsoft Health, está disponível não só para Windows Phone mas também para iOS e Android, onde é possível consultar as estatísticas recolhidas pelo relógio e também encontrar planos para melhorar a nossa saúde, tais como séries de exercícios pré-definidos da Gold’s Gym, uma das mais conceituadas cadeiras de ginásios.

asds

Dessa forma, a Microsoft Band, que pode também ser sincronizada com aplicações como a RunKeeper ou a maymyfitness, acaba por funcionar como um personal trainer que, para além de recomendar os exercícios, os ‘exemplifica’ através da app para smartphones. A autonomia estimada da bateria é de dois dias e o preço é de 199 dólares (aproximadamente 160 euros), incluindo ainda um vale de desconto no valor de cinco dólares no Starbucks (apenas disponível para os EUA).